Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Hoje populares no Brasil, com celulares considerados top de linha, marcas como Xiaomi, Redmi, Oneplus, Oppo e Realme, viviam uma realidade bem diferente em um passado nem tão distante assim. Mais do que pouco conhecidas, elas penaram por serem vistas com certa desconfiança pelos consumidores.

Vistas com desconfiança noc omeço, essas marcas de celulares conseguiram, pouco a pouco, e aliando preços competitivos com especificações atraentes, roubar espaços que eram divididos por fabricantes mais badaladas, como Apple, Motorola, Samsung e a hoje extinta LG.

publicidade

Modelos como o Oppo Find X3, Xiaomi Mi 11, Redmi Note 10 e Oneplus 9 já rivalizam no gosto do consumidor mais refinado com as novas linhas de iPhone e do Samsung Galaxy em pé de igualdade. Isso mostrou para outras marcas, hoje ainda pouco conhecidas no Brasil, que há espaço para todos.

Pensando nisso, e em um cenário cada vez mais globalizado, principalmente em relação ao mercado de novas tecnologias, o Vida Celular preparou uma lista com marcas de celulares que você até já pode ter ouvido falar, mas que ainda estão engatinhando por aqui. Mesmo sabendo da possibilidade de algumas delas talvez nunca darem as caras no Brasil, não custa nada ver o que elas têm a oferecer, não é mesmo? Quem sabe um dia você não ande por aí com um Cubot, um BLU ou um Ulefone no bolso?

  1. BLU
    Imagem mostra celular BLU G91, que faz parte das marcas de celulares pouco conhecidas no Brasil

    BLU G91 é o modelo mais recente da marca, e pode ser comprado na Amazon (Divulgação)

    A primeira marca da lista de celulares pouco conhecidos no Brasil é a BLU. E ela abre a nossa lista por um motivo curioso, ou melhor, dois. O primeiro é que, ao contrário do que muitos pensam, ela não tem origem chinesa, e sim americana. A BLU tem sede em Miami, nos Estados Unidos, e foi fundada por um brasileiro. Isso mesmo.

    Daniel Ohev-Zion se mudou para a terra do Tio Sam no início da década de 1980 e abriu uma loja de eletrônicos no centro de Miami. Em 1994, começou a trabalhar com celulares e, 13 anos depois, aproveitou uma oportunidade de mercado e fundou a BLU Eletronics, focada em aparelhos com tecnologia de ponta e baixo custo.

    publicidade

    Apesar de pouco conhecida no Brasil, a empresa já tem mercado em mais de 45 países e ultrapassou a marca de 20 milhões de aparelhos vendidos já no segundo ano de vida. No Brasil, chegou a se envolver em uma polêmica com a operadora de telefonia Vivo ao vender uma série batizada BLU VIVO, que possuía o VIVO XI E O VIVO XI+. Após ser acionada na Justiça, resolveu mudar os nomes para BLU V XI e VXI+. O modelo mais recente, BLU G91, pode ser comprado na Amazon.

  2. Vivo
    Imagem mostra Vivo X60 Pro, que deverá ganhar nova versão com carregador de 33W

    Vivo X60 Pro foi um dos últimos lançados pela marca (Divulgação)

    Já que citamos a confusão da BLU Products, vamos emendar outra marca de celulares que faz bastante barulho lá fora, especialmente na Ásia, mas por aqui não é tão famosa. Trata-se da Vivo Global, xará da operadora de telefonia que atua por aqui. A fabricante chinesa conta com vários flagships que nada devem aos mais badalados smartphones do mercado, e que tem como foco principal o departamento de câmeras.

  3. iQOO
    smartphones iQOO Neo, que terão em breve o iQOO Neo5 Vitality Edition acompanhando a série

    iQOO tem lançado uma série de smartphones com boas configurações (Divulgação)

    Subsidiária da Vivo, a iQOO costuma dar as caras aqui no VC, mas não é encontrado tão facilmente nas prateleiras das lojas brasileiras, a não ser em sites de comércio eletrônico como Mercado Livre ou OLX. A fabricante de origem chinesa lançou recentemente dois modelos bastante interessantes, que explodiram em vendas na Ásia e, certamente, agradariam ao exigente público brasileiro se desembarcassem por aqui: o iQOO Neo 5 e o iQOO Legend.

  4. Nubia
    Imagem vazada pelo vice-presidente da Nubia mostra o Z30 Pro

    Nubia Z30 Pro foi lançado recentemente (Divulgação)

    A Nubia é outra empresa que o leitor do VC conhece bem, mas certamente vai penar se quiser encontrar um modelo disponível nas lojas de eletrônicos ‘comuns’ do País. A exemplo das outras marcas pouco conhecidas citadas anteriormente, os celulares da Nubia normalmente chegam ao Brasil ou por compras diretas no site da fabricante ou por anúncios de importadores em plataformas como o Mercado Livre.

    Fazem parte da linha de celulares da Nubia os modelos ZTE e os Red Magic, voltados mais para o público gamer. Os mais recentes lançamentos da marca foram o ZTE Z30 Pro e o Red Magic 6, mas nenhum deles foi anunciado por qualquer loja oficial no mercado brasileiro.

  5. Ulefone
    Ulefone Armor

    Ulefone Armor 10 é o novo “tanque” da marca, lançado no fim de 2020 na China (Divulgação)

    Mais uma fabricante de origem chinesa, a Ulefone vem ganhando destaque no mercado internacional, até mesmo fora da Ásia, mas, no Brasil, ainda faz parte do grupo de marcas de celulares pouco conhecidas. A principal características dos smartphones da Ulefone é a resistência.

    Para quem não conhece, vale dar uma conferida nas especificações do Armor 12 e do Armor Mini 2, lançados no início do ano. Se gostar, pode importar pelo AliExpress, site que já mandou para o Brasil uma outra marca que também é pouco conhecida, mas hoje já tem certo mercado no País, a Infinix.

  6. Cubot
    Imagem frontal e traseira do Cubot King Kong 5

    O novo Cubot King Kong 5 (Divulgação/Cubot)

    Os celulares da Cubot, mais uma fabricante de origem chinesa, pode ser comprado por consumidores brasileiros tanto no Mercado Livre quanto por sites como AliExpress e E-bay, mas integra a nossa lista de marcas pouco conhecidas pela mesma razão da grande maioria: não tem qualquer suporte técnico especializado em território verde e amarelo. A principal aposta da marca é oferecer boas configurações a um preço competitivo.

  7. Meizu
    Meizu 18 faz parte da lista de marcas de celulares pouco conhecidas no Brasil

    Meizu 18, um dos celulalres mais populares da China (Divulgação/Meizu)

    Fechando a lista de marcas de celulares pouco conhecidas no Brasil está mais uma que você, leitor do VC, certamente já viu aqui no site. Trata-se da Meizu, fundada por Jack Wong em 2003 como fabricante de aparelhos de MP3 e MP4, em Pequim. Somente cinco anos mais tarde a empresa ampliou o leque para celulares e, hoje, é uma das dez maiores vendedoras de smartphones em seu país.

    A linha Meizu 18, mais recente lançamento da marca, tem smartphones com configurações capazes de deixar Apple, Samsung, Xiaomi e outras de cabelos em pé. Para azar dos brasileiros, no entanto, comprar um celular da marca também requer boas horas de pesquisa em sites de venda livre e, também, um dinheirinho a mais, pois as taxas incidentes sobre a importação não são nada amigáveis.

Imagem: Angelica Heyes/Unsplash/CC