Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Você lembra da Bebo? Uma rede social que chegou a ser tão grande quanto o Orkut ao redor do mundo, mas acabou falindo no início dos anos 2010. Ela está de volta graças à Twitch que pretende transformá-la em mais um reduto para a sua comunidade.

O ano continua trazendo reviravoltas que nem mesmo os maiores roteiristas de Hollywood poderiam imaginar. Após a invasão ao Capitólio Americano, o banimento permanente de Donald Trump das redes sociais e a cruzada iniciada pela comunidade do Reddit contra os investidores de Wall Street, a internet emplaca mais uma surpresa com o ressurgimento de um antigo ícone do passado: a Bebo.

publicidade

Criada em 2005 pelo casal de programadores Michael e Xochi Birch, em São Francisco, a Bebo era uma rede social com a proposta de conhecer pessoas e compartilhar experiências. Em pouco tempo ela atingiu número recorde de 80 milhões de usuários sendo a principal plataforma do Reino Unido na época. O sucesso chamou atenção do grupo AOL que adquiriu a rede social por US$ 850 milhões de dólares.

No entanto, assim como outras plataformas como o Orkut e o MySpace, a Bebo foi mais uma das redes sociais que não sobreviveu a revolução causada pelo Facebook. Com o tempo e as inúmeras mudanças sofridas pelo AOL, foi vendida para um grupo de investidores que declarou sua falência em 2013.

Após falência, a rede voltou para as mãos dos seus criadores que a recompraram por apenas US$ 1 milhão com a proposta de reinventá-la. Desde então a Bebo passou por várias transformações. Em 2016, chegou a virar uma plataforma de streaming para e-sports e acabou sendo comprada pela Twitch em 2019 que retirou a concorrente do ar.

Retorno às origens

Após tantas idas e vindas, a Bebo voltará a ser uma rede social em 2021. A revelação foi feita na página oficial da empresa, com um anúncio indicando o mês de fevereiro desse ano para o início da fase beta. De acordo com o grupo, apesar do nome Bebo, trata-se de uma rede social totalmente nova, assim os antigos usuários não terão acesso aos textos e fotos publicados antes do seu fechamento.

publicidade

Além disso, não é possível efetuar o cadastro, e apenas usuários convidados farão parte da fase beta, pelo menos por enquanto. Apesar disso, o anúncio da Bebo encerra com bom humor, ao declarar que Donald Trump está banido antes mesmo de seu lançamento.

O que esperar do futuro?

Não há muitos detalhes sobre o que levou a Twitch a ressuscitar a Bebo. O provável é que a rede social será uma comunidade dedicada para seus usuários, tendo em vista que a plataforma de lives é uma das que mais repercute em outras redes sociais, como o Twitter, o Reddit e o próprio YouTube.

Outra motivação estaria no desinteresse crescente dos usuários ao Facebook. Além de todas as polêmicas envolvendo a segurança de dados e as práticas antitrustes da empresa, gradualmente, a rede social de Mark Zuckerberg tem perdido usuários ativos nos Estados Unidos e Canadá, sendo cada vez mais estigmatizada como uma rede para pessoas mais velhas, e envolvida em uma briga com a Apple.

Apesar disso, o caminho da Bebo não será fácil. Outras plataformas como o TikTok também seguem no páreo para se consolidar como a próxima líder desse mercado tão difícil.

Via Business Insider