Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Twitch decidiu banir o popular emote PogChamp de sua plataforma, nesta quarta-feira (06/01), depois que o ex-jogador de Street Fighter “Gootecks”, a quem o emote se refere, ter publicado tweets sobre a invasão de manifestantes pró Donald Trump no Capitólio Americano.

O PogChamp é um dos mais antigos emotes da plataforma de streaming de jogos e costuma ser muito utilizado pelos usuários para retratar a excitação por algo. Dele também surgiu o termo “poggers” que também é utilizado na comunidade gamer para se referir com empolgação ou surpresa por algo.

publicidade
Decisão busca preservar a imagem do Twitch

De acordo com a Twitch, a decisão em banir o emote de PogChamp foi tomada após o ex-jogador de Street Fighter Ryan “Gootecks” Gutierrez ter publicado em sua conta pessoal no Twitter questionando se mais invasões aconteceriam após uma mulher ser baleada no Capitólio. A empresa alega que não quer atrelar a sua imagem a alguém que incita a violência.

publicidade

“Tomamos a decisão de remover o emote PogChamp após as declarações da face do emote encorajando mais violência após o que aconteceu no Capitólio hoje. Queremos que o sentimento e o uso de Pog continuem vivos – seu significado é muito maior do que a pessoa retratada ou a própria imagem – e tem um grande lugar na cultura Twitch. No entanto, não podemos em sã consciência continuar a permitir o uso da imagem.

O Capitólio, como é conhecido o Congresso dos EUA, foi invadido por manifestantes pró Trump na quarta-feira em protesto a proclamação de vitória do Presidente eleito Joe Biden. A agitação teve apoio do próprio Donald Trump que depois voltou atrás e pediu para que os manifestantes abandonassem o prédio”, declarou a empresa no Twitter.

Apesar de não ter se manifestado diretamente sobre o ocorrido, Gootecks fez um tweet alegando que as redes sociais estariam censurando a liberdade de expressão dos usuários.

A Twitch ainda declarou que pretende substituir o emote banido trabalhando em parceria com a comunidade. A ideia é criar outo emote que traga aos usuários a mesma sensação de empolgação com as lives.

Quatro pessoas foram mortas

Durante as manifestações, quatro pessoas foram mortas, incluindo uma mulher baleada. De acordo com o The New York Post, Ashli Babbitt era apoiadora de Trump e veterana das Forças Aéreas Americanas.

Bloqueio em massa das contas de Donald Trump

A  decisão da Twitch em banir o emote PogChamp não foi o único posicionamento de uma empresa sobre as manifestações do Capitólio. Outras redes sociais como o Facebook, Snapchat e Twitter decidiram banir temporariamente a conta de Donald Trump e a divulgação de vídeos dos manifestantes para evitar que outros atos de violência fossem incentivados pelo presidente.

Já o CEO do Google, Sundar Pichai, se posicionou publicamente declarando os atos de quarta-feira como “a antítese da democracia”.

Via: The Verge