Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

As fabricantes de smartphones têm colocado certa atenção em soluções de busca e rastreio de aparelhos e acessórios. As SmartTags e AirTags são um sinal disso, e ambas estão disponíveis para o público brasileiro. Como citamos no post sobre as novidades do iOS 15, a Apple refinou seu app Buscar (ou Find My), que além de contar com um novo sensor de proximidade, também incluirá o suporte completo a AirPods no futuro.

Atualmente, se um dos acessórios de áudio da Apple são perdidos — seja os AirPods regulares ou o headphone Max — só é possível utilizar o Find My para achá-los se os mesmos estiverem ao alcance do Bluetooth do iPhone ou iPad do dono. Com a atualização futura, estes acessórios funcionarão como uma AirTag, sendo rastreáveis pela rede colaborativa promovida por todos os dispositivos que rodam iOS/iPadOS. Basicamente, mesmo que o usuário perca seus fones a quilômetros de distância, será possível rastreá-los.

publicidade
Outras novidades

Essa atualização é outro anúncio futuro prometido, ao lado de melhorias no firmware dos fones para trabalharem com as novas tecnologias de som do Apple Music. O serviço de streaming, que está adicionando música Hi-Fi sem custos adicionais, liberou músicas selecionadas com tecnologia Dolby Atmos e áudio espacial. Curiosamente a Apple não anunciou nenhum novo fone TWS este ano, por mais que o mercado esteja ávido pelos AirPods 3, especulados para chegarem esse ano.

Com esta novidade para os AirPods e Find My, a empresa anuncia mais um update para produtos e apps após oficializar o iOS 15, a ser lançado oficialmente no segundo semestre deste ano. O beta para desenvolvedores já está disponível, e o primeiro público chega em julho. Outra novidade envolvendo rastreamento inclui os iPhones, que mesmo desligados ou sem bateria serão monitoráveis — pelo mesmo sistema que hoje provê a geolocalização das AirTags.

Via Mac Rumors

Imagem: fadhliadnan/iStock

publicidade