Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma atualização para alguns modelos de smartphone da Motorola incluirá o novo sistema digital de som da Verizon, o Adaptive Sound, que é capaz de criar som surround independente do fone de ouvido, headset, caixa de som Bluetooth ou outros dispositivos, segundo a operadora norte-americana. A tecnologia da Verizon, que é semelhante ao som espacial ou o 360 Reality Audio da Sony, estava em desenvolvimento pela empresa desde 2019, e funcionará independente do app de música ou som reproduzindo mídia.

No momento, o Adaptive Sound foi lançado para alguns aparelhos da Motorola nos EUA, como o Motorola One 5G UW e sua variação Ace, lançada ainda hoje. O Motorola Edge Plus também recebeu uma atualização de firmware que parece adicionar o recurso da Verizon ao sistema.

publicidade

Segundo a Verizon, o Adaptive Sound oferece consoles de ajuste de itens como graves, voz, ambiência e outros. O recurso estará integrado no recurso de áudio dos smartphones Motorola, funcionando junto com o Dolby Atmos, sem a opção de ser desativado. A estimativa é de que o recurso eventualmente chegue para outras linhas de smartphones vinculados à operadora, especialmente os intermediários e flagships.

A empresa não informou se pretende estender o recurso para fora do país ou contas com roaming marítimo.

Verizon cutuca limitações de Apple e Amazon

Parece papo de marketing, e é, mas o representante da Verizon explica que o Adaptive Sound é a tentativa da empresa de mudar o padrão de conjuntura de baixa qualidade e alto custo oferecida no mercado. Ele afirma:

“Enquanto algumas soluções tentaram oferecer experiências sonoras de qualidades premium para alguns aparelhos específicos (e geralmente caros) e apenas em um subconjunto limitado de conteúdo, a maioria dos aparelhos foi relegado a uma experiência sub-ótima, desorganizada e baseada no mínimo denominador comum. Nós queremos mudar isso.”

publicidade

A declaração soa como um ataque direto a empresas como Apple, Sony e Amazon, que reservam áudio espacial destinados apenas aos seus produtos/serviços pagos de música e vídeo. No caso da Apple, a experiência tem sido especialmente inconsistente, pois sua implementação de áudio Hi-Fi, prometida até no Android, não chegou em diversos dispositivos, mas em defesa da empresa, pelo menos eles liberaram o recurso para todas as contas, sem custo a mais, por mais que tenham sido logo seguidos pela Amazon (mas só nos EUA).

Via The Verge e DroidLife

Imagem: Andrea Piacquadio/Pexels/CC