Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Escolher um novo smartphone pode ser uma tarefa complicada. Graças aos avanços tecnológicos, hoje em dia, tanto aparelhos Apple (iOS) quanto Android oferecem muito, além de contarem com vários pontos em comum. Qualquer que seja a escolha, os dois sistemas podem suprir perfeitamente as necessidades de qualquer usuário. No entanto, as particularidades dos sistemas operacionais podem definir qual é o aparelho ideal para o seu estilo de uso. Nesse post, vamos te ajudar a entender estas diferenças entre iOS e Android e assim, fazer a melhor escolha para o seu perfil.

Ecossistema

O quanto vale a sua liberdade? Mais do que aspectos de hardware, câmeras ou desempenho, a primeira coisa a se pensar na hora de trocar de iOS para Android está no ecossistema. Em decorrência dos avanços da tecnologia em nuvem e da integração constante com redes móveis, a conexão e interatividade com outros dispositivos é praticamente inevitável.

publicidade

Seja um smartwatch, laptops ou assistentes domiciliares, em algum momento você vai desejar expandir a sua interação conectando o seu telefone a estes dispositivos. Por isto, ao escolher entre iOS ou Android, tenha em mente que os perfis de uso destas plataformas são bem diferentes. Embora você consiga parear seu iPhone com dispositivos como o Google Home, a Alexa, o ChromeCast e até transferir arquivos para computadores com Windows, o fato é: se você quer tirar o máximo proveito da experiência proposta pelo iOS, você terá que optar por outros dispositivos da Apple.

Integração do iOS é ponto favorável da Apple

Apple ou iPhone? Escolha o melhor sistema para você. Imagem: Lala Azizli/Unsplash

Imagem: Lala Azizli/UnsplashIsto acontece porque a Apple tem o princípio da integração enraizado em sua filosofia, o objetivo é que seus usuários não tenham que se preocupar com conectividade ou complicações para utilizar algum serviço. Assim, alguns recursos como o AirDrop, que permite o compartilhamento de arquivos de um dispositivo iOS para o outro, bem como integrações com acessórios como as novas AirTags só poderão ser feitos se você possuir outros dispositivos Apple.

No Brasil, o preço destes dispositivos pode ser um obstáculo, uma vez que, assim como os iPhone, computadores iMac e MacBooks são mais caros que aparelhos de outras marcas.

publicidade

Em compensação, dispositivos Android possuem a característica de serem muito mais receptivos a integração com outros aparelhos. Seja um computador com Windows ou Linux, ou qualquer SmarTV, você conseguirá parear o seu smartphone sem problemas. O fato de o Android ser um sistema universal, no qual as fabricantes apenas o customizam com recursos exclusivos faz com que a compatibilidade com acessórios seja maior. Assim, você pode ter um smartphone Samsung, um smartwatch da Xiaomi e um assistente domiciliar da Amazon que todos conversarão entre si sem a perda de nenhum recurso.

Segurança

Outro aspecto fundamental entre a diferença do sistema mobile da Apple para o Android está no quesito segurança. Enquanto o sistema operacional do Google é conhecido por ter diversas versões com protocolos e interfaces distintas, a Apple busca centralizar as suas versões do iOS para garantir um sistema com menos falhas. Assim, é muito comum encontrarmos aparelhos mais antigos da Apple que ainda recebem atualizações do seu sistema.

Além disso, a Apple fornece aos usuários a opção de proteger os seus dados de contas de e-mail por meio do seu ID Apple. Utilizando um sistema de criptografia dos seus dados, é possível fazer login em redes sociais e outros aplicativos sem o compartilhamento de informações pessoais do usuário, cabendo ao iPhone filtrar o que deve ou não ser enviado para aplicativos de terceiros.

Algumas marcas de smartphones Android contam com soluções de segurança próprias

Este recurso não é bem uma exclusividade da Apple e fabricantes como a Samsung e Motorola também possuem recursos similares nas suas interfaces do Android, mas infelizmente as duas marcas são exceção no mercado, assim você dificilmente encontrará tais recursos em fabricantes menores ou dispositivos de entrada.

Apesar disto, não quer dizer que o Android não é um sistema seguro. Pelo contrário, nos últimos tempos o Google tem investido cada vez mais em parcerias com desenvolvedores de hardwares para a criação de um sistema íntegro e impenetrável. Recentemente, a empresa fechou uma parceria com a Qualcomm, fabricante dos SoCs Snapdragon, para o desenvolvimento de uma arquitetura que aumente a longevidade do Android entre as fabricantes. O objetivo é que assim como acontece no iOS, aparelhos Android passem a compartilhar por mais tempo da mesma versão de sistema operacional.

Apple ou iPhone? Descubra o melhor para você. Imagem: Rami Al-zayat/Unsplash

Imagem: Rami Al-zayat/Unsplash

Personalização é maior no Android

Por outro lado, se você tem o perfil de usuário que gosta de explorar todas as possibilidades escondidas de um aparelho, os aparelhos do Google podem ser uma ótima opção. Diferentemente da Apple, smartphones Androide permitem facilmente a ativação do modo desenvolvedor, possibilitando a customização de recursos dos dispositivos, além de possuírem a possibilidade de instalar outras interfaces em seu sistema.

Além disso, no Android é possível adicionar aplicativos de fora da Google Play, os chamados APKs, que garantem uma maior liberdade para que o usuário escolha versões distintas de aplicativos. Embora não seja uma prática recomendada para iniciantes, este é um recurso muito útil para usuários que já estão mais habituados ao universo mobile.

Apple ou iPhone? Escolha o melhor para você. Imagem: Denis Cherkashin/Unsplash

Imagem: Denis Cherkashin/Unsplash

Hardware

Por último, precisamos falar de hardware. É impossível dizer que os celulares da Apple são melhores que os Android, ou vice-versa, pelo simples fato de que, diferentemente dos iPhone, existe uma extensa variedade de aparelhos Android no mercado.

Existem dispositivos com foco em fotografia, dedicados aos games, com telas dobráveis etc. Cabe ao usuário entender qual é o seu perfil de uso e quais são as características que suprirão as suas necessidades.

Neste caso, quando falamos do iPhone, no entanto, vale lembrar a regra do ecossistema. Com a chegada dos processadores A13 e A14 Bionic, a Apple passou a ser ainda mais independente de terceiros, passando a ter um hardware 100% integrado às necessidades do iOS. O resultado é um aparelho versátil que pode até não ser o melhor quando comparados a alguns flagships, mas que cumpre excepcionalmente bem aquilo que se propõe.

Resumindo, se você preza por:

  • Liberdade na escolha de acessórios e aplicativos
  • Integração com diversos dispositivos
  • Customização do sistema

O seu celular é um Android.

Agora, se você prefere:

  • Segurança
  • Um ecossistema simples e intuitivo
  • Um hardware equilibrado que não te deixará na mão

O seu celular é o iPhone.

Imagem: hocus-focus/iStock