Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O lançamento dos novos fones AirPods 3, que chegou a ser ventilado para o próximo dia 23 de março, em um evento (ainda não confirmado) da Apple, não deve ocorrer tão cedo. Quem jogou um balde de água fria nos fãs foi Ming-Chi Kuo, analista da TF International Securities, e especialista em produtos da Maçã.

Segundo Kuo, é até possível que o evento da Apple aconteça, mas a produção em massa dos novos AirPods 3 só acontecerá no terceiro trimestre, inviabilizando o lançamento neste mês. As informações do analista da TF International Securities vão na direção contrária ao que havia informado o leaker Jon Prosser na última semana. De acordo com o youtuber, a Apple já estaria com uma série de dispositivos pronta, e faria o anúncio oficial da linha no dia 30. As novidades incluiriam, além dos AirPods 3, o novo iPad Pro, as esperadas AirTags e até a Apple TV.

publicidade

Kuo prevê queda

Ming-Chi Kuo, que recentemente informou que a Apple deve segurar o lançamento do iPhone flip até 2023, fez previsões pouco otimistas envolvendo o futuro das vendas dos fones de ouvido da Apple. Segundo o analista, o total de comercializações dos acessórios da Maçã, que em 2020 beirou 90 milhões de unidades, cairia para 78 milhões até dezembro deste ano.

Para tentar minimizar a queda, Kuo cogitou a possibilidade de a Apple manter a segunda geração dos AirPods disponível no mercado, mesmo quando os AirPods 3 tiverem o lançamento oficial e colocados à venda. A ideia é também dar suporte à recém-lançada versão dos AirPods Max. Esta, segundo a previsão do analista da TF International Securities, sofrerá por conta do alto preço (US$ 549, equivalente a R$ 3.083 na conversão), e venderá, no máximo, 1 milhão de unidades até o fim de 2021.

Via 9to5Mac