Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Tim Cook deu ainda mais voz aos líderes empresariais americanos e internacionais que têm se colocado contra os recentes atos violentos na política dos EUA. O CEO da Apple condenou a invasão ocorrida no edifício do Capitólio, em Washington, na quarta-feira. Para ele, os trumpistas precisam ser responsabilizados pelas suas atitudes.

Em uma postagem no Twitter, a rede social de onde a conta de Trump foi bloqueada temporariamente em meio aos acontecimentos, Tim Cook foi a voz da Apple contra as ações trumpistas. O CEO caracterizou as cenas como insurreição e chamou de capítulo triste e vergonhoso na história do país. Além disso, reforçou a necessidade de conclusão da transição de governo para a administração do presidente eleito Biden.

publicidade

Tecnologia se une contra extremismo

A mensagem de Tim Cook foi feita algumas horas após os trumpistas violarem o Capitólio dos EUA. Demonstrando muita revolta com os legisladores que se reuniam para confirmarem a vitória de Biden, vândalos de extrema direita contornaram a segurança da polícia e depredaram o local. As ações violentas duraram horas e, no decorrer delas, membros da Câmara e do Senado foram escoltados para locais seguros. Somente após a situação ficar controlada, eles se reuniram novamente. E só então, retomaram o processo eleitoral, num ambiente completamente tomado pelos resultados da depredação.

publicidade

Enquanto destruíam o prédio, faziam pose para fotos e tiravam selfies. Isso envolve o setor de tecnologia, e talvez por essa razão líderes da área foram rápidos em se manifestar. Foi com o uso de suas ferramentas que o próprio Trump ascendeu ao poder. Tim Cook, assim, não está sozinho em enfrentar os trumpistas.

Via Tim Cook