Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, classificou a invasão ao Capitólio, por extremistas pró-Trump, como “violência da multidão”, de acordo com o repórter Mike Isaac do The New York Times, que diz ter tido acesso a um memorando interno à equipe, enviado nesta quarta-feira (6/12). Ao se posicionar sobre a invasão, Zuckerberg faz coro a lista crescente de executivos que se manifestaram contra o episódio de violência no Capitólio.

No memorando, Zuckerberg, condenou a “violência da turba” na capital do país.

publicidade
“Mancha na história”

“Este é um momento sombrio na história de nossa nação, e sei que muitos de vocês estão assustados e preocupados com o que está acontecendo em Washington, DC”, disse Zuckerberg. Afirmou ainda  “estar pessoalmente triste com a violência da turba – que é exatamente o que é. A transição pacífica do poder é crítica para o funcionamento da democracia, e precisamos que nossos líderes políticos dêem o exemplo e coloquem a nação em primeiro lugar”.

No e-mail, Zuckerberg falou sobre como o Facebook vem tratando essa situação com medidas drásticas monitorando e modificando  sua política de segurança. A medida mais recente adotada pelo Facebook nesta manhã  foi bloquear Donald Trump de sua rede social e do Instagram por 24 horas, acusando suas postagens de incitar a violência.

O comunicado foi feito pelo Facebook Newsroom.

publicidade

Tradução: “Avaliamos duas violações de política contra a página do presidente Trump, que resultará em um bloqueio de recursos de 24 horas, o que significa que ele perderá a capacidade de postar na plataforma durante esse tempo”.

Via Business Insider