Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O CEO do Google, Sundar Pichai, decidiu se posicionar e condenou os protestos violentos no Capitólio dos EUA como “a antítese da democracia”. De acordo com um e-mail enviado aos funcionários da empresa, “a realização de eleições livres e seguras, e a resolução pacífica de nossas diferenças são fundamentais para o funcionamento da democracia. Os Estados Unidos têm uma longa e orgulhosa história, sabendo agir desta forma. A ilegalidade e a violência que ocorreram no Capitólio, hoje, são a antítese da democracia e nós a condenamos veementemente”.

CEO do Google, Sundar Pichai, posa para foto. Ele criticou os protestos do Capitólio

publicidade

O posicionamento de Pichai ocorreu depois que apoiadores do presidente Donald Trump invadiram violentamente o Capitólio dos EUA nesta quarta-feira, 6. O CEO do Google disse, ainda, que as cenas dos protestos são “chocantes e assustadoras para todos nós”. Os manifestantes fazem parte da “Marcha por Trump”, que tem como objetivo fazer protestos contra a validação da vitória de Joe Biden na corrida presidencial dos EUA, e causaram furor ao invadir o prédio do Capitólio. Os congressistas e repórteres tiveram que se abrigar em escritórios, antes de serem evacuados. O CEO do Google disse, ainda, que todos os funcionários tiveram que fazer um check-in , sendo que a empresa atualizaria cada um deles caso quaisquer medidas de precaução extras fossem necessárias por conta dos protestos no Capitólio.

E tem mais: o Google foi criticado por permitir que vídeos repletos de informações incorretas sobre a eleição se propagassem no YouTube. Portanto, a empresa disse que retirou do ar um vídeo do presidente Trump, que teve seu upload feito nesta quarta-feira, 6, sobre o  ataque ao Capitólio dos EUA, no qual ele dizia que a eleição havia sido “roubada”.

Leia o e-mail na íntegra de Pichai:

“Olá a todos,

publicidade

As cenas de Washington D.C. hoje são chocantes e assustadoras para todos nós. Para começar, estamos fazendo um check-in com nossos funcionários para garantir que estão seguros. Estamos monitorando a situação e manteremos os funcionários afetados atualizados se tomarmos quaisquer medidas de precaução extras que afetem escritórios ou edifícios.

A realização de eleições livres e seguras e a resolução pacífica de nossas diferenças são fundamentais para o funcionamento da democracia. Os Estados Unidos têm uma longa e orgulhosa história, sabendo agir desta forma. A ilegalidade e a violência que ocorreram no Capitólio hoje são a antítese da democracia e nós a condenamos veementemente.

Continuaremos enviando atualizações conforme necessário. Enquanto isso, priorize sua saúde e bem-estar verificando seus sistemas de suporte – como você os definir – e apoiando-se na comunidade do Google. Se você está procurando uma conexão ou suporte extra, esses recursos são um bom lugar para começar.

Por favor, cuidem bem de vocês e dos outros”.

Um porta-voz do Google confirmou a veracidade do email, mas não teceu mais comentários.

Via Business Insider