Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Twitter bloqueou nesta quarta-feira (6/1) a conta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social notificou três tuítes do presidente como ofensivos durante a invasão de manifestantes neofascistas ao Capitólio, prédio do Congresso Nacional. Trump ficará suspenso do Twitter por, no mínimo, 12 horas.

O aviso da plataforma diz: “Como resultado do evento violento e sem precedentes em Washington, exigimos a remoção de três tuítes de @realDonaldTrump que foram publicados hoje em razão de repetidas e graves violações de nossa política de integridade cívica.”

Ainda segundo o Twitter, a conta de Trump permanecerá bloqueada – por pelo menos 12 horas – até que as publicações sejam excluídas. A empresa também declarou que futuras violações podem “resultar na suspensão permanente da conta @realDonaldTrump”.

publicidade
Conteúdo violento

Os tuítes ofensivos de Trump incluem um conteúdo antecipadamente rotulado pelo Twitter como apresentando “risco de violência”. As publicações aconteceram durante a invasão ao Capitólio dos EUA, nesta quarta-feira – a primeira vez desde 1812.

Entre as mensagens veiculadas por Trump, uma incluía um vídeo pré-gravado em que o presidente diz aos manifestantes “irem para casa”. “Nós amamos vocês, vocês são muito especiais”, disse o político do Partido Republicano, sobre o grupo de manifestantes.

Os apelos para a exclusão da conta de Trump no Twitter de forma definitiva, e não apenas por 12 horas, se intensificaram durante os eventos desta quarta-feira em Washington. A rede social chegou a esboçar uma medida mais branda, bloqueando apenas os comentários sobre as publicações. O desdobramento desastroso da situação, porém, motivou a plataforma a temporariamente excluir Trump. No próximo dia 20, o político do Partido Republicano dá lugar a Joe Biden na Casa Branca.

Via TechCrunch

Imagem do destaque de Josh Hild no Pexels