Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Já há algum tempo o Facebook bateu o martelo de que teria salas de voz inspiradas no Clubhouse, e o motivo é simples, tentar fazer frente a um rival que finalmente está disponível para Android. Enquanto o Instagram já deu um “jeitinho” de trabalhar em transmissões ao vivo sem imagens, o Facebook só estava testando as Live Audio Rooms em Taiwan. Essa semana, o FB resolveu ir além, e com a participação do CEO da plataforma, Mark Zuckerberg.

Live Audio Rooms do Facebook

publicidade

Zuckerberg abriu a primeira sala de testes do Live Audio Rooms nos Estados Unidos, para a qual convidou streamers. O funcionamento não difere do que já vimos, por exemplo, no Twitter Spaces: um administrador pode convidar pessoas para falarem, enquanto a audiência geral fica mutada. Até mesmo o formato de visualização de ícones é similar, mostrando convergência das redes sociais para uma interface comum — como acontece com a função Stories.

Acessibilidade e acesso restrito a funcionários

Uma função interessante, visando acessibilidade, é a transcrição em tempo real das conversas. Zoom, Google Meet já atualizaram seus produtos com a ferramenta também. Os participantes podem promover pequenas interações com emojis selecionados, como o botão curtir. Mas é válido ressaltar que, atualmente, os testes das Live Audio Rooms estão restritos aos Estados Unidos — e apenas com funcionários do Facebook.

Vale lembrar, enquanto o Facebook avança com seus planos para as Live Audio Rooms, Clubhouse e Twitter já implementam a monetização desse novo espaço. Criadores de conteúdo já possuem ferramentas para fazer dinheiro através de chats VIPs de voz. Discord e Telegram foram outros serviços que correram para implementar o chat sem vídeo, popularizado pelo Clubhouse no final de 2020.

A versão do Facebook para o recurso não possui data de lançamento ainda, mas Zuckerberg prometeu a inclusão de usuários da rede social nos testes “em breve”. Além disso, o Hotline promete ser outro produto sob o guarda-chuva da empresa para competir neste mercado — mas como um app independente.

publicidade

Via Tech Crunch

Imagem: Andrea Piacquadio/Pexels