Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Fazer backup dos arquivos de um celular é uma forma muito importante de garantir que fotos, vídeos e outros documentos armazenados no telefone sejam recuperados, caso o aparelho seja roubado ou perdido. A seguir, três métodos com vantagens e desvantagens.

Armazenamento em nuvem

O backup dos arquivos armazenados em um celular Android pode ser feito para a Conta Google do usuário. Fotos e vídeos, por exemplo, podem ser copiados do aparelho de forma prática para a conta do usuário no Google Fotos. De forma semelhante, o backup dos dados em um iPhone pode ser por meio da conta iCloud do proprietário do aparelho. Também é possível fazer essa cópia de segurança usando outras plataformas e serviços, como o Samsung Cloud, o OneDrive e o Dropbox.

publicidade

Em todos esses casos de backup acima, é necessário que o celular esteja conectado à internet, para que ocorra a sincronização. Para muitas ocasiões, os serviços gratuitos já oferecem um espaço interessante para guardar as cópias dos documentos. Porém, quando é necessário um espaço maior, somente adquirindo planos que aumentam os GB para alocação de arquivos.

Na parte de segurança, bom… literalmente é problema dos outros. Essa forma de armazenamento acaba correndo risco de ocorrências de hacking e vazamentos, que podem fazer com que arquivos pessoais acabem parando em mãos erradas. Até a estabilidade das próprias empresas pode, em tese, levar ao fim do serviço (e de seus dados), ainda que não tenha acontecido em tempos recentes.

A parte sua do problema: para quem usa dispositivos compartilhados, como computadores em uma biblioteca, qualquer deslize (como esquecer de fazer logoff da conta Google) pode permitir que outra pessoa acesse documentos da conta em nuvem, incluindo os arquivos de backup do celular. Em compensação, a sincronização permite que o usuário possa ter acesso aos documentos por meio de qualquer dispositivo, bastando realizar login na plataforma em nuvem. Há inclusive apps que ajudam nessa sincronização, como é o caso do Clipt, que envia os arquivos existentes no Android diretamente para o Google Drive.

Armazenamento em dispositivo físico

Nada bate uma cópia física? Backup é aquele realizado para um HD externo, que é quando a pessoa faz a cópia de segurança dos arquivos do celular para um computador seu ou um outro hardware de armazenamento. Nesses casos, não necessariamente precisa que o telefone Android ou iPhone esteja conectado à internet, sendo possível fazer uso apenas de um cabo entre os dispositivos, ou uma conexão Bluetooth, por exemplo.

publicidade

Dependendo do tamanho reservado na mídia externa para onde será feito o backup dos arquivos do celular, é possível fazer cópias e armazenar quase tudo que existe no aparelho. Há também programas e apps exclusivos para essa funcionalidade, que oferecem praticidade e até mesmo ajudam a excluir arquivos duplicados na hora de fazer o backup em um HD externo.

É possível fazer backup do iPhone para o Mac e até mesmo para máquinas Windows. Da mesma forma, há como fazer backup do celular Android para um computador iOS. Apps como o Android File Transfer podem ser muito úteis nessas situações. O backup para um HD externo permite um controle maior da pessoa sobre seus dados, já que o hardware ou dispositivo usado para guardar as cópias é também de sua propriedade. Os riscos aqui são de um dano físico causado no dispositivo tornar inacessível tudo que estiver armazenado, da perda física do dispositivo em si, e danos causados por idade. Para uma segurança absoluta, é possível gravar em meios simples: além do HD, podem ser também gravados em DVDs. DVDs, se lidos poucas vezes, podem durar mais de 25 anos.

Procedimentos de segurança

Nas duas formas de backup, em nuvem ou em dispositivo externo, é possível criar pastas com senhas e buscar os procedimentos que sejam o mais seguros possível. Além disso, quando é usado um disco rígido para guardar os arquivos copiados, por exemplo, é essencial que o hardware fique guardado em um local limpo, sem riscos de ser atingido por umidade e fora de acesso para pessoas indevidas. A hora do backup também é quando podemos organizar ainda melhor os arquivos que serão copiados, criando e identificando pastas conforme tema, para agilizar na hora de fazer as buscas e o gerenciamento. Sem contar que, ao termos as cópias devidamente feitas, fica possível fazer uma limpeza do armazenamento do celular, o que inclusive ajuda a deixar o aparelho mais rápido.

A melhor maneira de fazer backups, tanto do Android como do iPhone, depende bastante do uso e dos tipos de documentos que estão sendo copiados (como grau da informação pessoal e necessidade de acessos frequentes). Por exemplo, quando os documentos precisam estar acessíveis em diversos momentos do dia e é necessário fazer um bom uso da memória do celular, torna-se bem interessante fazer uso do armazenamento em nuvem. Já documentos bastante privados e que precisam ser guardados, sem necessariamente terem que estar acessíveis a todo momento no celular, podem ser o caso ideal para um backup em dispositivo externo.

Imagem: ST.art/iStock