Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Nokia anunciou nesta quinta-feira (08/04) uma grande reformulação no seu portfólio, que agora conta com três linhas para dispositivos que apostam em custo x benefício com especificações de entrada. Uma das linhas possui até 5G, com os Nokia X10 e X20. Já a série G, com os Nokia G10 e G20, foca em preço mais baixo em troca de uma experiência mais modesta de uso e conectividade.

Ambos trazem processador MediaTek G35 com 3 GB ou 4 GB de RAM. Enquanto o G10 pode ser combinado com 32 GB ou 64 GB de espaço interno, o G20 vai além com opções de até 128 GB. A tela de ambos é um painel de 6,5 polegadas com resolução HD. Também trazem a mesma câmera frontal de 8 MP, além de bateria de 5050 mAh. A HMD Global diz que essa combinação permitirá uso por até três dias longe das tomadas.

publicidade

Com o mesmo tamanho, as diferenças cruciais da série G da Nokia estão na experiência de câmera: o G10 traz um conjunto triplo de 13 MP no sensor principal, com lentes secundárias para macro e profundidade. O G20 troca a câmera principal para uma de 48 MP, e soma uma exclusiva ultra-wide de 5 megapixels.

Dois anos de Android, e três de segurança

Com Android 11 de fábrica, a série G da Nokia contará com três anos de atualizações mensais de segurança e dois upgrades do Android. É válido destacar que nesse segmento nem todo smartphone recebe suporte tão longo, ainda mais mês a mês. Os preços mostram o custo x benefício dos lançamentos: girarão entre 139 Euros (R$ 918 em conversão direta hoje, 08/04) e 159 Euros (R$ 1.050), com valores exatos para cada variante a serem anunciados futuramente.

Como a HMD Global tem parceria com a Multilaser no Brasil e já trouxe alguns smartphones, não custa sonhar com a chegada da série G no país, até porque a estratégia vem deixando claro que o maior interesse de ambas é o de oferecer aparelhos mais simples por aqui.

publicidade