Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Impedida, pelas sanções dos EUA, de usar o Android, a Huawei tem no HarmonyOS uma das suas grandes apostas. A empresa tem o objetivo de ver seu sistema chegando em 300 milhões de dispositivos em 2021. Desta quantia, a meta prevê 100 milhões de unidades com o SO já instalado de fábrica, entre celulares e outros aparelhos.

Wang Chenglu, Presidente do Departamento de Engenharia de Software da Huawei, afirma que a empresa está focada em trabalhar com parceiros da indústria para criar um ecossistema robusto em torno do HarmonyOS (e deixar de ser o que já chamaram de “Gambiarra de Android”). Para a Huawei o seu sistema operacional também participa da fabricação de dispositivos smart, indo além dos telefones celulares. Essas ações, segundo a fabricante chinesa, estão impulsionando a transformação inteligente e digital industrial.

publicidade

Em seu evento anual Global Analyst Summit, a empresa apresentou alguns dos planos que tem para o restante de 2021. Muitas das apresentações e discussões para o evento foram em três áreas principais: a tecnologia 5G, os veículos autônomos e o universo HarmonyOS. O presidente rotativo da Huawei, Eric Xu, explicou que a empresa tem como objetivo uma adoção bastante agressiva de implantação de seu sistema operacional em uma gama de ecossistemas.

publicidade

Eric Xu

Xu alegou que há 20 fornecedores de smartphones e 260 desenvolvedores de apps colaborando para a realização desse propósito específico da Huawei. Para o alcance da meta de 300 milhões de aparelhos com o HarmonyOS, a expectativa é de que 40 marcas introduzam o software em seus produtos, resultando em cerca de 100 milhões de novos dispositivos integrados ainda este ano.

Primeiro com HarmonyOS deve ser o Huawei P50

Entre os celulares rodando o HarmonyOS, está o Huawei P50, que é especulado para junho e será, a princípio, o primeiro da empresa a ser lançado sem o Android. Richard Yu, diretor administrativo da fabricante chinesa e CEO de seus negócios de consumo, disse que os telefones principais, incluindo o Mate X2, podem ser atualizados com HarmonyOS já a partir deste mês de abril.

Além dos smartphones, devem estar incluídos nessa estimativa atual tablets, televisores smart e outros wearables, enquanto veículos autônomos e conectados poderão fazer parte da integração em um futuro próximo. O Huawei Watch 3 deverá chegar ao mercado rodando uma versão adaptada do HarmonyOS. Além disso, o mercado interno chinês possui diversas fabricantes de eletrodomésticos, incluindo Midea e Joyoung, que já lançaram produtos equipados com o HarmonyOS. Sobre os planos da empresa para os veículos elétricos, há pistas sobre uma fabricação própria desses automóveis, ou um trabalho como fornecedora de novos componentes e produtos digitais desse segmento.

Via Hypertext e CnTechPost