Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Informações sugerem que a Huawei planeja lançar um novo smartwatch com interface proprietária. Diferentemente do Huawei Watch 2, que rodava com Google Wear OS, o Watch 3 deve chegar ao mercado em breve com uma versão adaptada do HarmonyOS, a sua versão modificada do  Android que também possui soluções para smart TVs e outros aparelhos residenciais.

A informação foi divulgada por um usuário da rede social chinesa Weibo que garante que o dispositivo será lançado com uma nova versão do sistema lançado em 2019. Além disso, de acordo com o autor, o Huawei Watch 3 seguirá a tendência do Watch 2 Pro e terá suporte a e-Sim, o que garante a conectividade 4G sem a necessidade de um smartphone por perto.

publicidade

Ainda de acordo com o usuário, o smartwatch deve ser lançado com suporte para a transferência de dados diretamente para a sua memória, o que deve ser utilizado para armazenamento de arquivos pequenos como músicas, além de a interação para tarefas esperadas por estes dispositivos, como o monitoramento de atividades físicas etc. Ele também deve ter suporte para aplicativos de terceiros, permitindo a instalação de aplicativos de mensagens como o Telegram e o Whatsapp, por exemplo. Por padrão, os antecessores da Huawei tinham suporte apenas para a plataforma chinesa

Huawei planeja lançar Watch 3 com o novo sistema HarmonyOS. Reprodução: Weibo

A interface HamonyOS utilizada pelo Huawei Watch 3 será diferente da que vem sendo utilizada nos dispositivos atuais. Na imagem postada pelo usuário (acima), é possível enxergar uma prévia do sistema que terá layout giratório com duas áreas de aplicativos. A estimativa é que o Huawei Watch 3 chegue ao mercado junto com o Huawei P50, smartphone que estava previsto para junho, mas teve o lançamento adiado.

Via: GSM Arena

publicidade