AplicativosNotíciasWhatsApp vai prosseguir com atualização que compartilha dados com Facebook

Paulo Amaral2 semanas atrás6 min

A enorme polêmica e as reações negativas sobre a atualização do WhatsApp que passará a compartilhar as informações dos usuários com o Facebook foi adiada, mas não abandonada pela empresa. Nesta sexta-feira (19), a página de suporte do aplicativo publicou um comunicado reforçando seu ponto que a mudança não violara a privacidade ou a segurança dos usuários, mas será obrigatória a partir do dia 15 de maio.

O Facebook, dono do WhatsApp, e que receberá os dados dos usuários do app de bate-papo após a atualização, já tentou inúmeras vezes tranquilizar quem usa a plataforma, informando que “as mudanças de privacidade só se aplicam a conversas entre contas comerciais e consumidores, além de pagamentos via WhatsApp, não para chats privados individuais ou de grupos”.

Agora, foi a vez de o próprio WhatsApp reforçar o coro. “Como anunciado anteriormente, estamos desenvolvendo novas maneiras totalmente opcionais para você conversar com empresas e fazer compras no WhatsApp e reiteramos que suas conversas pessoais serão sempre protegidas com a criptografia de ponta a ponta e, por isso, não podemos ler nem ouvir seu conteúdo”, diz o comunicado, pedindo ainda que as pessoas confiem no “compromisso contínuo na defesa do uso da criptografia de ponta a ponta e na proteção da privacidade e da segurança das suas conversas”.

Na conta das empresas

O WhatsApp reforçou o apelo para que as pessoas entendam a necessidade da atualização que compartilhará os dados dos usuários com o Facebook apelando para o lado financeiro. Segundo a empresa que faz parte do conglomerado criado por Mark Zuckerberg, a agilidade e a praticidade propiciadas pelo WhatsApp tem um custo. E alguém precisa arcar com eles – mas não será o consumidor normal, e sim as empresas, de acordo com o app.

“É importante que as pessoas saibam como podemos fornecer o WhatsApp gratuitamente. Todos os dias, milhões de pessoas iniciam um bate-papo no WhatsApp com uma empresa porque é mais fácil fazer isso do que fazer uma ligação ou trocar e-mails. Cobramos as empresas para fornecer atendimento ao cliente no WhatsApp – não as pessoas. Alguns recursos de compras envolvem o Facebook para que as empresas possam gerenciar seu inventário em aplicativos. Exibimos mais informações diretamente no WhatsApp para que as pessoas possam escolher se desejam se envolver com negócios ou não”, concluiu.

Em meio a toda a confusão envolvendo a atualização do WhatsApp e sua maior integração com o Facebook que finalmente sairá em maio, outros aplicativos, como Signal e Telegram, aproveitaram a insatisfação dos usuários para “explodirem” em número de downloads. A palavra final sobre qual é melhor, no entanto, permanece com o usuário, e se você está em dúvida sobre qual escolher, pode dar uma olhadinha no comparativo que preparamos por aqui.

Via TNW
Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC