AndroidNotíciasCelulares dobráveis chineses podem usar telas da Samsung

Lucas Soares4 semanas atrás5 min

Entre as grandes fabricantes de smartphones, a Samsung é de longe a que está mais avançada no desenvolvimento de telas dobráveis, e agora a sul-coreana pode vender essa tecnologia para ser usada por empresas da China.

A companhia já lançou duas versões do Galaxy Z Fold (e a terceira está sendo preparada) e uma do Z Flip (ainda que tenha lançado depois outra com um processador atualizado), nesse tempo, a tela foi se tornando cada vez aprimorada, a ponto de o Z Fold 2 ter um vidro realmente dobrável, o vidro UTG, ou “Ultra Thin Glass”.

Telas dobráveis para exportação

Todo o sucesso obtido na tecnologia de telas dobráveis está fazendo com que empresas da China se interessem pelos produtos, e a Samsung deve ganhar com isso. Empresas como Oppo, Vivo e Xiaomi também devem lançar seus telefones dobráveis ​​em 2021, e os painéis podem ser fornecidos justamente pela Samsung Display.

De acordo com um post do ITHome, a Samsung quer aproveitar o sucesso de suas telas e fornecer a tecnologia para outras companhias. Lembrando que a gigante possui uma divisão chamada Samsung Display apensas para vender e desenvolver telas, é através desse setor que as negociações acontecem.

Amigas e rivais?

Um dos exemplos citados é a Xiaomi. Segundo relatos, a empresa pretende lançar em breve dois smartphones dobráveis, um com dobra vertical e outro na horizontal, assim como o Z Flip e o Z Fold. É bem possível que a Samsung forneça os displays dobráveis para a fabricante da China.

Novas patentes, novas possibilidades

Enquanto nada disso é confirmado, a Samsung se prepara para expandir ainda mais a sua linha com o Galaxy Z Fold 3, que entre as novidades pode ser compatível com a caneta stylus S Pen. Além disso, uma nova patente da sul-coreana relacionada a dispositivos flexíveis foi descoberta, ou seja, podemos ter novidades dobráveis interessantes no futuro.

Embora a Samsung ainda não tenha se manifestado sobre essa patente, que foi registrada em março de 2020, no documento são revelados detalhes sobre como seria o modelo. O registro diz tratar-se de um aparelho com duplo slide, um dispositivo retrátil duplo com capacidade de se mover na totalidade, no qual tanto a frente quanto a traseira são produzidas em material flexível para ampliar a largura do telefone. A patente cita inclusive várias possibilidades de materiais alternativos para garantir flexibilidade em todo o aparelho.

Via Pocket Now