Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

A Índia é o segundo maior mercado de celulares no planeta. Acima dela, está somente a China. E é uma empresa chinesa quem fabrica os celulares mais vendidos na Amazon Índia. A Xiaomi tem 9 entre os 10 smartphones líderes de vendas em uma das maiores empresas de vendas online no país. É o que dizem postagens nas redes sociais oficiais do diretor da empresa chinesa e da rede varejista americana na Índia.

Recentemente, a Amazon inaugurou seu maior escritório no mundo na Índia. Com 167 mil metros quadrados (equivalente a quase 65 campos de futebol), o prédio de 15 andares possui desde áreas de trabalho a locais de lazer e até de oração. Esse investimento de Jeff Bezos na Índia também significa muito para quem tem seus smartphones liderando as primeiras posições dos celulares mais vendidos.

publicidade

Essa informação a respeito do sucesso de vendas da Xiaomi também foi compartilhada nas redes sociais da própria rede americana no país. O perfil oficial da Amazon Índia parabenizou a Xiaomi e compartilhou uma postagem de Manu Kamar Jain, diretor executivo e VP global da fabricante chinesa na Índia. Nela, ele publicava a marca de 9 celulares Redmi entre os 10 mais vendidos nas lojas da gigante de Jeff Bezos, com bastante empolgação.

publicidade

E esse ânimo não é pra menos. 2020 é o segundo ano consecutivo de liderança da Xiaomi no mercado indiano de smartphones. O sucesso se deve ao formato de consumo local, que prioriza aparelhos de segunda e terceira linhas, por inúmeros fatores, principalmente pelo poder de compra sensível da maioria dos indianos.

Por esse motivo boa parte dos celulares mais vendidos na Índia são da submarca Redmi. A faixa de preço mais acessível para a população é entre US$ 100 e US$ 300. Justamente onde se encaixam, entre outros, o líder Redmi Note 9 Pro, o Redmi Note 9 Pro Max, o Redmi Note 9, o Redmi 9 Prime, o Redmi 9 e o Redmi 9A. Entre esta lista dos 10 mais vendidos, o único que não pertence à fabricante Xiaomi é o sul coreano Samsung Galaxy M31 Prime Edition.

A Xiaomi tem apenas 6 anos no mercado indiano. Este ano, fecha o faturamento com 26,1% de abrangência nesse cenário de vendas de smartphones no país, à frente de marcas como Samsung, Oppo, Vivo e Realme. Celulares da Redmi são de baixo custo e podem ser encontrados por valores iniciais de aproximadamente 7.000 rúpias indianas nas lojas Amazon Índia, um valor abaixo de US$ 100 (R$ 505 pela cotação de hoje, 10/12/2020).

Via: GizChina