Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Após um burburinho na internet negado pela empresa, agora é oficial. O site da Huawei emitiu uma declaração onde confirma a venda da sua marca Honor para a Shenzhen Zhixin New Information Technology Co., Ltd. O comprador é um consórcio formado por mais de 30 empresas, liderado pela Shenzhen Smart City Technology Development Group, e foi criado recentemente, em setembro de 2020.

A Huawei tem sofrido restrições de mercado após iniciativas protecionistas do governo dos EUA e está sendo acusada de espionagem pelo presidente Donald Trump. Dentre as regras de restrições, há incapacidade de adquirir chips com tecnologia americana para uso em equipamentos de rede 5 G e smartphones. A empresa e sua linha Honor também sofreram restrições do Google, que revogou licenças de uso de seus pacotes de aplicativos, prejudicando bastante os negócios da empresa chinesa nos mercados ocidentais.

publicidade

Na declaração emitida, o site oficial afirma que a venda tem como objetivo a proteção dos interesses dos consumidores, fornecedores, parceiros, colaboradores e demais agentes de negócio da Honor. A Huawei se desliga completamente da sua importante marca inovadora de smartphones de baixo custo e não estará mais envolvida em qualquer tipo de atividade vinculada a ela.

Os valores da agora confirmada venda da Honor pela Huawei podem ultrapassar os US$ 15 bi. Na negociação, estão incluídos recursos de marca, pesquisa, desenvolvimento, gerenciamento da cadeia de suprimentos e capital. Entre as prioridades de negócio, está a continuidade do vínculo da equipe administrativa e dos mais de 7.000 funcionários com a Honor.

Via: MyFixGuide.

publicidade