Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Twitter encerrou os Fleets, as suas publicações no formato Stories, nesta terça-feira (3/8). A decisão está relacionada a baixa adesão do público à ferramenta, além da aplicação de um novo posicionamento para a rede social que busca se reinventar distanciando do Facebook.

Entenda por que os Fleets acabaram

O Twitter lançou os Fleets em novembro de 2019, como uma resposta tardia ao fenômeno dos stories, publicações verticais temporárias que surgiram no Snapchat e foram popularizadas ao grande público no Instagram. A iniciativa, no entanto, não apresentava nenhuma novidade em relação às redes concorrentes, além de chegar em um momento em que já não era mais novidade, posto que o próprio Instagram já vislumbrava o desenvolvimento de novos formatos ao mirar na concorrência do TikTok e na criação dos Reels.

publicidade

De acordo com o Twitter, a ideia era que a ferramenta impulsionasse a plataforma para a chegada de novos usuários. Do ponto de vista comercial, há anos o Twitter é visto como uma rede social estagnada que, apesar da base consolidada de usuários, não tem o mesmo crescimento dos concorrentes.

“Desde que apresentamos o Fleets a todos, não vimos um aumento no número de novas pessoas entrando na conversa como esperávamos”, comenta Ilya Brown, vice-presidente de produto do Twitter.

Em bom português da internet: flopou. Ninguém curtiu.

Apesar da experiência malsucedida, nem tudo foi um desastre para o Twitter com os Fleets. De acordo com a empresa, alguns recursos da plataforma serão incorporados como ferramentas dos tweets, incluindo o formato de exibição de GIFs, um novo enquadramento de imagens sem cortes e a presença de mensagens em áudio.

publicidade

Além disso, a rede social considera que o topo da timeline é um local estratégico para destacar o que está em alta no momento. Com isto, os Fleets sairão de cena para dar lugar ao Twitter Spaces, as salas de bate-papo da rede social.

Que é “inspirada”, novamente, em outra rede em ascensão: o Clubhouse. Desta vez, diferentemente dos fleets, parece ter caído no gosto da comunidade e vem sendo elogiada pelos usuários.

Nudes em despedida

Mesmo com a baixa adesão durante os meses em que esteve ativo, os usuários do Twitter Brasil decidiram dar uma despedida digna aos Fleets e passaram a publicar nudes e semi-nudes, isto é, fotos um tanto quanto sensuais na plataforma entre a madrugada de domingo e segunda-feira (2/8).  O movimento foi visto com bom humor entre os usuários:

Sobre o encerramento do serviço, o Twitter declarou:

“Continuaremos a construir novas maneiras de participar de conversas, ouvindo feedback e mudando a direção quando houver uma maneira melhor de servir as pessoas usando o Twitter”.

Na sexta-feira (30/7), a rede social lançou uma para pesquisadores e hackers para detectar problemas em seu algoritmo de corte de imagem. Ano passado, uma investigação dos usuários da plataforma mostrou que o algoritmo tinha a tendência de priorizar pessoas brancas a negras na hora de cortar as fotos na rede social.

Via The Verge