Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O mercado de celulares segue aquecido em meio à pandemia da Covid-19, e as remessas globais crescem quase que proporcionalmente à enxurrada de lançamentos e novidades que abastecem o setor a cada dia. Segundo a Consultoria Omdia, o 2º trimestre de 2021 fechou com alta de quase 7% (6,9%, para ser exato) em relação aos três primeiros meses do ano passado.

Isso significa, em números absolutos, que foram comercializados 299,1 milhões de telefones celulares entre abril, março e junho deste ano, contra 279,7 milhões no mesmo período de 2020. O grande destaque do 2º trimestre, de acordo com o relatório divulgado hoje, foi a Samsung, com 57,3 milhões de celulares vendidos e alta comparativa de 5,6%.

publicidade
Xiaomi sobe, e Huawei (continua) descendo

As remessas globais de celulares confirmaram ainda que empresas como a Xiaomi e a Apple também crescem de acordo com o esperado. A chinesa ocupa a 2ª posição no ranking do trimestre, com 49,9 milhões de dispositivos vendidos e uma alta impressionante de 72,9% no comparativo entre o 2º trimestre de 2021 e o de 2020. A Apple, por sua vez, cresceu 7,5%, com 42,9 milhões de celulares vendidos.

Outra consultoria já havia revelado recentemente que a Xiaomi havia deixado a Apple para trás. A Canalys informou que a empresa chinesa detinha 17% do market share global contra 14% da americana. O resultado levou até a uma provocação, bem-humorada, da Xiaomi em cima da Apple em suas redes sociais. “Sabem onde o X vem antes do A? No mercado de smartphones”, brincou o administrador da Xiaomi.

Do outro lado da balança está a Huawei. Enquanto as remessas globais das rivais crescem, a empresa segue acumulando os efeitos negativos das várias sanções do governo dos Estados Unidos, iniciadas ainda sob a presidência de Donald Trump. Segundo o relatório da Consultoria Omdia, foram vendidos somente 9,8 milhões de dispositivos no trimestre, retração de 74,6% e queda para a 8ª posição no ranking de fabricantes.

Via Mobile World

publicidade

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC