Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Mais duas empresas estão entrando no páreo da próxima geração de processadores para celular: a Apple e a Intel irão lançar chips de ponta de 3nm em seus produtos até o segundo semestre de 2022. Ambas as empresas embarcaram na promessa da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC), que compete com a Samsung e a Huawei para o lançamento do novo componente, mas a adesão da Apple não é nenhuma surpresa para nós.

Chips mais rápidos e mais econômicos na duração da bateria

A expectativa para os chips de 3 nanômetros é a de aumento de desempenho e corte de consumo de energia, já que uma área menor de permite mais cálculos com menos acúmulo de calor. Embora a IBM já tenha anunciado a produção de um chip de 2nm, a chegada deste formato até o padrão da indústria pode levar algum tempo. A TSMC estima que a nova tecnologia aumente a performance dos processadores em 10 a 15% em comparação ao padrão atual de 5nm, enquanto diminui o consumo de bateria em 25 a 30%.

publicidade

A estimativa das fontes é que o lote de produção da TSMC para a Intel ultrapasse, em muito, a escala de pedidos da Apple. Em parte, isso se deve ao fato de que a manufatora de processadores teve de interromper os planos de desenvolver seus próprios chips de 3nm. A empresa vinha desenvolvendo processadores de 7nm e 10nm para este ano, mas teve de adiar o prazo para o segundo semestre de 2022.

Segundo a Nikkei Asia, fontes anônimas do setor industrial indicam também as possíveis implementações dos chips de 3nm pela Apple e Intel. Por ora, tudo indica que o novo formato estará debaixo do capô da geração de iPads e iPhones de 2022, já que o iPhone 13, prometido para este ano, virá com chip de 4nm. Já a fabricante de processadores possui acordos com a TSMC para desenvolvimento de, no mínimo, um CPU para laptops e outro para data centers.

Corrida dos processadores deve terminar em 2022

A TMSC já havia anunciado em novembro do ano passado que estaria produzindo o novo padrão litográfico em 2022. Como já citamos, na mesma época, a Apple já era cogitada para ser uma das primeiras a usar os chips de 3nm — embora a presença da Intel seja novidade nessa história. Para atender esta demanda, a fabricante taiwanesa abriu mais uma sucursal nos Estados Unidos, o que poderia agilizar os planos para ambas as clientes. Agora é esperar para ver que produtos serão criados nesse novo processo de fabricação.

Via SlashGear

publicidade

Imagem: VingGroup/Flickr/CC