Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Google anunciou que os aplicativos do Android deixarão o tradicional formato APK (Android Package, “Pacote Android”), e adotar um novo, o AAB (Android App Bundle, “Volume de App Android”).

O APK é um formato de compressão de arquivos, similar ao que vemos com os .zip ou .exe nos computadores, que permite a instalação dos programas nos celulares Android. Segundo o Google, ele será descontinuado a partir de agosto de 2021 dando lugar para a extensão criada em 2018 pelo Google, AAB,  e que já é aplicada na maioria dos aplicativos baixados diretamente da Google Play. A ponto de “APK” ter virado sinônimo para apps que você instala por conta e risco.

publicidade

De acordo com a empresa, a mudança deve otimizar espaço tornando todos os novos aplicativos até 15% menores, o que facilitará o download dos usuários. Diferentemente do APK, que é basicamente um instalador, os arquivos em AAB utilizam um processo chamado entrega dinâmica que otimiza a aplicação de acordo com o hardware de cada usuário. Assim, ele identifica quais recursos são necessários para o funcionamento do aparelho, tornando o celular mais leve.

Este processo de validação é feito através da Google Play, tornando impossível a instalação de um AAB fora da loja do Android. Este processo garante a segurança do usuário, dificultando a incidência de malwares no dispositivo.

Ajuda contra a pirataria

Apesar dos benefícios, a mudança do formato APK para AAB pode atrapalhar a vida de usuários que costumam experimentar aplicativos de terceiros disponibilizados fora da Google Play.

De acordo com a empresa, em um primeiro momento, os celulares Android não terão a compatibilidade com a extensão APK suspensa, mas os desenvolvedores farão o upload somente em AAB na Play Store. Hoje, é possível subir um APK e a Play Store converte sozinha. A existência desse APK criado pelo desenvolvedor antes da Play Store criava um risco de segurança. Com esse arquivo em mãos, era possível piratear apps legítimos ou criar malwares baseados neles.

publicidade

A transição entre formatos também demonstra uma mudança na postura do próprio Google que deve passar a ter uma política mais rígida em relação à pirataria. Diferentemente da Apple, que não permite instalações de fora da App Store no iPhone, o Google costuma ser muito criticado pelo fato de que a possibilidade de o Android receber instalações de fora contribui para uma incidência maior de ataques. Algo que chegou a ser criticado até pelo CEO da Apple, Tim Cook. Mas que, por outro lado, leva a acusações de controle de mercado contra a Apple.

Apesar disso, a mudança também pode prejudicar pequenos desenvolvedores que passarão a ter uma atenção maior na hora de desenvolverem os seus programas em AAB.

De acordo com o Google, as novas regras entram em vigor a partir de agosto de 2021. Na página de desenvolvedores do Android há informações sobre a mudança, além de orientações para a comunidade de programadores.

Via My Smart Price

Imagem: georgeclerk/iStock