Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Numa entrevista virtual na conferência de startup e tecnologia VivaTech, o CEO da Apple Tim Cook disse que o Android tem 47 vezes mais malware que o iOS. Guillaume Lacroix, CEO da plataforma de vídeos Brut e o entrevistador, perguntou então como isso era possível.

“Porque projetamos o iOS de maneira que há uma App Store e todos os apps são revisados antes de ir para a loja. E nós temos focado em privacidade há décadas. Steve [Jobs] costumava dizer que privacidade era dizer em linguagem simples o que as pessoas estão assinando e se elas dão sua permissão. Essa permissão tem que ser solicitada repetidamente. Sempre tentamos trabalhar de acordo com essa perspectiva”, respondeu Cook.

publicidade

Claro, isso não responde como Cook chegou a essa afirmação de que há 47 vezes mais malware no Android que no iOS. Bom, pesquisando apenas as matérias publicadas pelo Vida Celular, encontrei 4 posts sobre malware em iOS, enquanto a busca por malware em Android rendeu 12 posts sobre o assunto. Segundo o site FayerWayer, de acordo com o fluxo de notícias deles sobre a diferença de malware entre iOS e Android, o número dado por Cook não parecia ser muito desproporcional.

O iOS realmente tem a reputação de ser mais seguro que o Android, mas um dos principais especialistas em cibersegurança no mundo disse à Forbes que não é bem assim.

Gil Shwed, fundador da Check Point, uma multinacional voltada para segurança de TI, disse que aparelhos Android são mais suscetíveis a ataques, mas é mais fácil para os usuários encontrar soluções para proteger seu aparelho. Já a Apple faz aparelhos menos suscetíveis a ataques, mas é mais difícil para os usuários proteger seus aparelhos. Segundo Shwed, os usuários de iOS ficam dependendo da Apple para fazer o trabalho de segurança. E com companhias e usuários sob um fluxo muito maior de ataques agora, o que o especialista disse que começou a acontecer com a pandemia, a diferença entre os riscos de segurança de Android e iOS está mais “equilibrada” que nunca.

Como Shwed explicou, funcionários de empresas trabalhando de casa costumam contar com antivírus e outros tipos de proteção em seus PCs. Mas poucas pessoas acessando sistemas internos de empresas para o trabalho de seus smartphones contam com alguma proteção do tipo em seus aparelhos.

publicidade

Resta esperar para ver se Cook vai esclarecer como a Apple chegou a essa conclusão de que o Android tem 47 vezes mais malware que o iOS numa declaração futura.

Imagem: Austin Community College / CC