Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Uma pesquisa da SellCell registrou que cerca de 18% dos usuários de iPhone e iPad não gostam do número 13, que vem para suceder o número 12 do atual flagship da Apple. É uma constatação curiosa que pode até ser interpretada da seguinte forma: 1 em cada 5 usuários Apple estaria desmotivado a comprar o iPhone 13 por causa do número.

A pergunta-chave para obter as informações sobre o número 13 para o flagship foi “Será que nomear o próximo smartphone da Apple como iPhone 13 desanimou você, por ser o número 13 considerado azarado?”.

publicidade

O medo ou repúdio ao número 13 tem nome: triscaidecafobia. Trata-se daquele sentimento irracional sobre o número 13, que faz a pessoa ter receio da sexta-feira 13, ou até mesmo faz com que prédios construídos pelo mundo pulem o 13º andar, indo do 12º para o 14º, por exemplo. Essa espécie de fobia ou má interpretação com relação ao número 13 é encontrada em diversas culturas e crenças ao longo da história, não tendo assim uma origem definida.

Homens têm mais medo do número 13

Segundo a pesquisa, homens (24,9%) têm cerca de duas vezes mais chances de serem afetados por triscaidecafobia do que mulheres (11,7%). Enquanto isso, para cerca de 82% dos entrevistados, o número 13 não afetaria suas decisões de compra do próximo iPhone.

Outro ponto que reforça o infortúnio que sofre o número 13 (não o que ele aparentemente significa para os triscaidecafóbicos) é que 74% das pessoas na pesquisa afirmam que o flagship poderia ter um nome diferente. Fora os 26% que adotariam sem problemas o iPhone 13, para 38% das pessoas, o próximo carro-chefe da Apple poderia se chamar iPhone (2021), remetendo ao ano de lançamento. Dessa forma, o celular seguiria a mesma convenção adotada para a nomenclatura dos Macbooks ou dos iPads.

Outros nomes registrados na pesquisa como substitutos para o 13 do próximo iPhone seriam iPhone 21 (com 16% das escolhas, seguindo uma linha a la Samsung e seus modelos Galaxy S), iPhone 12S (13%) e iPhone 14 (7%). Esta última opção deixaria bem claro que a empresa escolheu pular o número 13.

publicidade

A pesquisa online da SellCell ocorreu entre os dias 10 e 15 de junho e teve como base as respostas de 3 mil usuários americanos do iPhone e iPad da Apple. Participaram pessoas com idade igual ou superior a 18 anos, igualmente divididos entre homens e mulheres. O motivo da pesquisa foi avaliar a opinião do usuário sobre a próxima linha de iPhone da Apple e estudar o que os usuários pensam do iOS 15 e do iPadOS 15, recentemente revelados.

Sem muito entusiasmo para o iOS 15

Sobre os softwares, o que se registrou foi que não houve tanta gente se mostrando impressionada com o que viu. 19,3% ficaram “extremamente” ou “muito” entusiasmados com a atualização do software. 28,1% classificaram como “um pouco” empolgante, enquanto a maioria (52,6%) dos usuários da Apple acha que os novos lançamentos de software são apenas “um pouco” ou “nada” empolgantes.

As atualizações no app Wallet, com um sistema contra fraudes através do código de segurança dinâmico foram as mudanças preferidas pelos entrevistados (23%) sobre o iOS/iPadOS 15. A novidade foi seguida pela funcionalidade de pesquisa aprimorada do Spotlight (17,3%) e pelo novo recurso Find My para rastrear dispositivos desligados ou apagados de fábrica (14,2%). O recurso SharePlay, que permite compartilhar mídia em ligações FaceTime (10,1%) e o recurso de texto ao vivo que extrai texto de imagens (9%) são outras novidades que podemos destacar aqui.

Via 9to5Mac