Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A chinesa Meizu se prepara para lançar seu primeiro smartwatch, o Meizu Watch, com uma versão adaptada do Flyme OS. A saída é curiosa, visto que não embarcará no Wear OS — abraçado até pela Samsung — e que também não abastecerá o gadget com aqueles simples que impedem o uso independente de um celular. As informações são de dois teasers postados pela Meizu na rede social chinesa Weibo.

Apesar de a sua oficialização estar agendada para 31/05, a fabricante já vem divulgando o relógio inteligente e suas características nas redes sociais. É evidente o design com uma pegada de Apple Watch, em estilo retangular. Além disso, as renderizações entregam um visual possivelmente premium, com acabamento metálico.

publicidade

As mais recentes revelações do Meizu Watch dão conta de que ele é realmente uma plataforma completa. Ele trará sistema de chamadas, ecossistema de apps, e conectividade 4G. Tudo isso acaba por revelar que o usuário poderá utilizá-lo mesmo quando acabar esquecendo o smartphone quando for à academia, a uma padaria, ou outros locais.

Meizu Watch

Aspectos completos de hardware só deverão ser revelados no evento oficial, como os sensores incluídos, atividades físicas rastreáveis, memória RAM, armazenamento interno, e demais características. Com tantos recursos já anunciados, é melhor que ninguém espere o preço competitivo das smartbands do mercado chinês, como Honor Band 6 e Mi Band 6.

publicidade

Meizu Watch

O Meizu Watch talvez tivesse alguma chance de ser comercializado no Brasil se a ViStation não houvesse encerrado suas operações no ano passado. A empresa era parceira da Meizu, mas dada a pandemia, encerrou seus trabalhos. No mercado nacional há opções da Samsung, Huawei e Xiaomi. É interessante o consumidor interessado pesquisar sobre estes, já que dadas as limitações de sistema, alguns podem não funcionar bem longe do celular.

Via Sparrow’s News