Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Nos últimos tempos temos ouvimos falar bastante dos produtos Microsoft para comunicação educacional e empresarial. Pois bem: parece que a companhia quer aproveitar a chegada de novos usuários ao seu ecossistema de ferramentas de chat e vídeo para emplacar seu próprio mensageiro, como o WhatsApp. A companhia está liberando o Teams para uso pessoal, e o app tem recursos interessantes frente a outros produtos do mercado.

Liberado gratuitamente, o Microsoft Teams pessoal chega pouquíssimo após a nova política praticamente obrigatória do WhatsApp. Com app para Android, iOS, PCs e web, esta pode ser uma tentativa da empresa de retornar aos tempos do MSN Messenger, o qual muitos podem não ter tido contato a esta altura do campeonato. Para além de chats com outros usuários da plataforma, quem ainda não está no serviço pode receber comunicação via SMS, permitindo que o remetente utilize a mesma interface para se comunicar com quem está e não está inscrito.

publicidade

Captura de tela do Microsoft Teams pessoal

Como nasceu com ares de ferramenta para produtividade — apesar de ser um sistema de comunicação — o Microsoft Teams pessoal também inclui otimizadores de rotina, como um painel em cada chat que pode ser utilizado para redação de listas, criação de convites para eventos, anexos, e outros. Também é possível filtrar a experiência por perfis distintos, utilizando um para trabalho, outro para família, e assim por diante.

Apps de comunicação exigem adesão

Por último, o Microsoft Teams pessoal, claro, é uma alternativa para videochamadas: ele permite chamadas em vídeo com até 100 participantes por 60 minutos, e durante a pandemia os números são turbinados para 300 integrantes por até 24 horas. Com mais recursos que, por exemplo, o WhatsApp, a realidade é que não importa muito ter um conjunto mais robusto de ferramentas se a moda não pegar. Como uma rede social, adesão é mais importante que qualquer outra coisa para um produto de comunicação “pegar”.

Vale lembrar, o Google Meet, Zoom, Discord, Telegram e tantos outros estão tentando crescer durante esse período pandêmico. Os dois últimos entraram na onda do Clubhouse — que finalmente está disponível no Android. A situação torna favorável o crescimento deste mercado, e pesquisas já comprovam há algum tempo que a adesão a dispositivos móveis cresceu subitamente desde o ano passado.

publicidade

Via Pocket Now