Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Na esteira do “novo normal”, de tudo que mudou com a pandemia: as chamadas de vídeo por celular cresceram vertiginosamente de 2019 para 2020. Os dados confirmando esse crescimento foram divulgados nesta terça (16/02) pela Consultoria Juniper Research.

De acordo com o relatório, as chamadas em vídeo passaram de 1,2 bilhão em 2019 para 1,8 bilhão em 2020, alta de 50% no período. Muito desse crescimento se deu por conta do confinamento obrigatório e pelas restrições adotadas para o cumprimento do isolamento social em praticamente todos os países do mundo – embora alguns ainda não levem o vírus tão a sério quanto deveriam.

publicidade

A Juniper Research informou também que as demandas pelos principais aplicativos de chamadas em vídeo, como Zoom, Google Meet e Microsoft Teams cresceram e atingiram números recordes. O mesmo fenômeno já havia sido anunciado em janeiro por outros aplicativos de bate-papo virtuais que possuem recursos de chamadas em vídeo, como WhatsApp, Facebook Messenger e FaceTime, da Apple.

4,5 bilhões até 2025

A utilização das chamadas em vídeo não cessará mesmo se a pandemia do novo coronavírus der uma trégua. De acordo com o relatório da Juniper Research, a expectativa é que elas atinjam 4,5 bilhões de usuários em 2025, número que representa 50% dos assinantes móveis de todo o planeta.

“A inovação no espaço móvel de voz e vídeo virá de dispositivos de consumo além dos smartphones, habilitados pela natureza dos serviços de videochamada baseados em IP. Isso fornece a plataforma perfeita para o desenvolvimento e implantação de novos serviços de videochamada nos próximos quatro anos”, informou George Crabtree, um dos autores da pesquisa.

De acordo com o relatório, América do Norte e Europa estão entre as regiões nas quais as chamadas de vídeo mais cresceram durante a pandemia – e continuarão assim. A Juniper Research informou que, em 2025, é provável que mais de 70% dos assinantes usem soluções de videochamada móvel nessas regiões, graças à alta qualidade dos smartphones e à disponibilidade onipresente de serviços de chamadas em vídeo.

publicidade

Os dados divulgados pela consultoria apontaram também para um crescimento maciço das conexões VoLTE, que passarão de 3,3 bilhões em 2021 para 5,5 bilhões em 2025. Segundo o relatório, esse crescimento de 60% nos próximos quatro anos será acelerado pela crescente adoção de assinaturas 5G por assinantes móveis, uma vez que os serviços VoLTE estão incluídos nos padrões 5G.

Via TechRadar

Imagem: Andrey Popov/iStock