Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Um novo memorando do Facebook direcionado aos seus anunciantes explica como a política de transparência de rastreamento da Apple nos lucros da rede social com publicidade. O documento detalha que algumas mecânicas se tornarão obsoletas e que avisa que a expectativa é de que o público encolha gradativamente.

No memorando, a equipe do Facebook avisa ser provável que o resultado das campanhas flutue inicialmente, já que a adesão ao recurso de bloquear rastreadores do iOS 14.5 será gradual. Eventualmente, a própria plataforma pretende desativar a mecânica na sua rede social e no Instagram.

publicidade

A remoção dos recursos afetará também as ferramentas de atribuição de propagandas do Facebook – aquelas que determinavam cliques e visualizações dentro e fora da plataforma. Ações na janela de 28 dias de conversão por cliques, 7 e 28 dias de conversão por visualizações serão desabilitados. Janela de 7 dias de conversões por clique e 1 dia de visualização não estarão disponíveis nos dispositivos iOS 14.5.

Facebook está contando os corpos na guerra contra Apple

O Facebook travou uma longa e árdua batalha com a Apple desde o anúncio da nova política de transparência que viria com o iOS 14.5. A empresa de Mark Zuckerberg chegou a publicar anúncios impressos e até declarar a Apple como sua maior rival, mas retrocedeu e disse que a situação pode ser até benéfica. Eventualmente, Zuckerberg cedeu à mudança, e não há tanta certeza assim que o cenário seja realmente positivo para a rede social.

De qualquer forma é preciso esperar para ver os impactos da nova política da Apple nos lucros do Facebook. Ainda hoje, as ações da plataforma subiram 7% e indica alta de 48% nos ganhos no 1º trimestre de 2021. Especialistas estimam que a rede de Zuckerberg, assim como o Google, tenha que contornar os prejuízos usando anúncios sem cookies, já que a probabilidade é de que poucos usuários permitam os rastreadores.

Via Business Insider

publicidade

Imagem: Anthony Quintano/Wikimedia Commons/CC