Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Em mais um capítulo da disputa entre o governo indiano e as redes sociais, o Facebook ia remover diversas contas falsas identificadas na plataforma. No entanto, a empresa recuou ao perceber que o partido de direita populista do primeiro ministro Narendra Modi, Bharatiya Janata (Partido do Povo Indiano), estava diretamente ligado aos perfis.

Ou seja, a rede social permitiu que o governo indiano aumentasse sua popularidade na plataforma de maneira artificial, violando suas políticas de uso. Membros do alto escalão do partido já impuseram sanções ao Twitter e declararam diversas vezes que estão dispostos a barrarem redes sociais que não sigam determinações políticas locais.

publicidade

Quem descobriu a rede de contas falsas foi Sophie Zhang, ex-cientista de dados do Facebook, que mostrou os dados para a empresa. “Não é justo ter um sistema de justiça para os ricos e importantes e outro para todos os outros, mas essa é essencialmente a rota que o Facebook criou”, disse em entrevista para o The Guardian.

Facebook e a índia

Essa não é a primeira vez que o Facebook age de forma relapsa com o partido no poder. O partido nacionalista hindu também já foi beneficiado pela plataforma após violar as regras de uso. Os detalhes foram dados em uma reportagem de agosto do ano passado do Wall Street Journal.

“Os políticos na Índia estão à frente da curva quando se trata de adotar essas técnicas de manipulação e, portanto, essa alavancagem das mídias sociais para fins políticos é de se esperar”, disse Nikhil Pahwa, um ativista de direitos digitais indiano e fundador da MediaNama.

De acordo com o The Guardian, após o alerta de Zhang, em dezembro, um investigador da equipe de inteligência do Facebook localizou a rede de contas falsas e determinou que os perfis fossem encerrados por violarem uma das regras mais importantes da plataforma.

publicidade

No mesmo mês um mesmo funcionário se preparava para apagar os perfis quando confirmou o bloqueio no sistema de gerenciamento de tarefas do Facebook. Até que uma das contas foi marcada como “Parceiro do Governo” e “Alta Prioridade – Indiana” e o funcionário recusou.

O Facebook informou para o jornal que bloqueou a maioria das contas ligadas ao governo indiano identificadas como falsas. No entanto, após o The Guardian enviar o relatório com os perfis, a empresa de Mark Zuckerberg disse que ainda investigava o caso.

Via The Guardian

Imagem: Martin Jernberg/Unsplash/CC