Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Enquanto segue com sua situação indefinida nos Estados Unidos, o TikTok será vendido na índia. A ByteDance, dona da rede social, tomou a iniciativa após a plataforma ser banida de forma definitiva do país asiático. Cerca de 59 apps chineses foram proibidos pelo governo indiano.

A favorita para compra é o rival indiano da plataforma, o Glance, a equipe da rede social já estaria em negociações com a ByteDance para a aquisição. Antes de tomar a decisão, a empresa tentou a liberação do TikTok junto ao governo da índia, mas não obteve sucesso.

publicidade

De acordo com a apuração da agência Bloomberg, as tratativas são lideradas pelo SoftBank, empresa indiana que possui investimentos tanto no TikTok tanto no Glance e tem interesse em fazer o negócio acontecer. As três empresas além do próprio governo indiano discutem atualmente os termos do acordo.

A interferência do governo faz sentido pois, mesmo após a compra, ainda é necessária uma aprovação dos órgãos do país para que o app possa funcionar. Tudo isso por conta de uma lei indiana que tentar obrigar redes sociais a armazenar dados de cidadãos indianos dentro do país.

Rival deve comprar

O Glance recebeu financiamento de diversas empresas do mundo, inclusive do Google, para aumentar suas operações na índia após o TikTok ter sido banido. Em 20 meses a plataforma conseguiu mais de 130 milhões de usuários. Quando saiu do país, o TikTok tinha cerca de 200 milhões.

O Ministério da Tecnologia da Informação disse que baniu o app após não concordar com as respostas da empresa a uma lista de 77 questões relacionadas a coleta e métodos de processamento de dados. O objetivo do interrogatório era averiguar se o app censurava conteúdo, trabalhavam em nome de governos estrangeiros ou faziam lobby com influenciadores indianos.

publicidade

Desde que a decisão foi tomada, pelo menos 2 mil funcionários da Bytedance foram demitidos na Índia. A notícia foi dada por meio de um memorando interno assinado pela CEO, Vanessa Pappas e o vice-presidente de Negócios, Blake Chandlee. Após a divulgação da informação, um porta-voz da empresa confirmou as demissões.

O TikTok tem crescido rapidamente à medida que consegue ampliar seu mercado publicitário. Em 2021, segundo seus administradores, há expectativas de que o app ultrapasse os US$ 6 bilhões. O app também enfrenta problemas nos Estados Unidos, durante a administração Trump ele chegou a ter seu banimento decretado no país antes do governo do ex-presidente aumentar o prazo para uma venda, que segue indefinida.

Via Bloomberg

Imagem: Alok Uniyal (Pexels)