Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Quem apostou que a próxima fabricante de smartphones a deixar o mercado seria a Sony — após um período conturbado e sua saída de diversos mercados como o Brasil — deve acabar perdendo: as informações de bastidores sobre a eventual saída da LG desse segmento chegam cada vez mais rápidas. Agora é o veículo sul-coreano dongA que traz novidades sobre o possível fechamento da divisão de celulares, mostrando que a fabricante está sem saída.

Isso tudo porque, enquanto o plano A era vender as operações desse segmento, ninguém se mostrou interessado na compra. Estimativas colocam que a atual participação de mercado na LG no mercado de smartphones seja de apenas 1%, e que por isso os valores que ela estaria cobrando (não especificados) não teriam agradado dois grupos visitados por ela: o Vingroup e também a Volkswagen. Sendo assim, ideia que ganha forma seria simplesmente a descontinuação dessa divisão da empresa.

publicidade

Dessa forma, o fechamento da divisão de celulares da LG levaria um número não especificado de funcionários a ser remanejo para as áreas de eletrodomésticos e veículos inteligentes. O site sul-coreano cita uma fonte renomada na indústria que não chega a confirmar um plano de demissão para os atuais empregados da sul-coreana.

Seja como for, a empresa estaria adiando essa decisão para mais tardar abril. Essa seria a data limite para o rumo da divisão de smartphones ser decidido, com a possibilidade da LG fechar a divisão de celulares ser algo concreto, reduzindo assim a competição do mercado pelo consumidor.

LG nega informações

A companhia vem negando essas informações, que classifica como rumores. Já há alguns meses se escuta que projetos internos teriam sido cancelados, como o LG Rollable. Este, porém, ganhou indícios recentes do seu lançamento, mas segundo o veículo sul-coreano, não deverá receber viabilidade comercial, sendo apenas um protótipo.

LG Brasil e contribuições para a indústria

Se a LG acabar optando mesmo por fechar a divisão de celulares, o mercado brasileiro poderá ser um dos que mais sentirá impacto, uma vez que a linha K tem realmente apelo por aqui. A companhia, porém, está longe da liderança de vendas: dados do Stat Counter mostram que mesmo a Xiaomi já a ultrapassou por aqui, com a sul-coreana ocupando a quinta colocação.

publicidade

Mesmo assim, a trajetória da LG pode não ter sido tão brilhante nos últimos anos, mas suas contribuições para o mercado foram, por algumas vezes, certeiras: quando o Android ainda era de certo modo uma novidade, o LG G2 mostrou como tirar proveito máximo do SO àquela época. O LG G6 foi o primeiro a ousar e esticar sua tela para além do formato 16:9. Antes disso a marca tentou brincar com aparelhos modulares, como vimos com a linha G5. Resta saber se nas próximas semanas a empresa decide continuar ou se jogará mesmo a toalha.

Via GSM Arena