Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Continua no ar a saída ou não da LG do mercado de smartphones, e o lançamento ou não do Rollable (que não deve ser o nome real), celular com tela extensível apresentado em um teaser na CES 2021. Nesta segunda-feira (22/02), uma fonte passou ao site local Chosun Biz a informação de que a fabricante desistiu de vez da produção do smartphone com tela enrolável. Segundo o leaker, a empresa sul-coreana já teria inclusive notificado sua decisão para a BOE, fabricante das telas que seriam usadas no flagship.

A responsável pelo desenvolvimento das telas do LG Rollable, agora, deverá definir um valor de ressarcimento para pedir à fabricante de celulares pela interrupção da produção. De acordo com o leaker, o custo de desenvolvimento por modelo de smartphone é de 10 milhões de dólares, mas, como a produção inicial do celular com tela expansível seria pequena (em torno de 100 mil unidades), a LG não deverá dispor de um valor muito alto pela suposta quebra do contrato com a BOE.

publicidade

“Mesmo que a LG Electronics deixe o negócio de smartphones, há espaço para cooperação com a BOE de outras formas, com recursos humanos, direitos de propriedade intelectual e know-how no futuro. Portanto, não há grandes problemas. Acho que vai funcionar”, comentou um funcionário da BOE, sem se identificar, dando a entender que a desistência de lançar o LG Rollable no mercado não significa, necessariamente, o fim dos negócios com a LG.

LG não confirma interrupção

Apesar de as informações vazadas darem como certa a interrupção na produção e o consequente cancelamento do LG Rollable, a fabricante sul-coreana não se posicionou oficialmente sobre o assunto. As fontes próximas à cúpula da companhia preferem manter o mesmo posicionamento adotado no último mês, quando questionadas a respeito do futuro da empresa no mercado de celulares.”,

“Você pode saber se deve ou não lançar um telefone extensível depois que a direção dos negócios for decidida”, disse uma delas, também sob a condição de anonimato. A direção dos negócios citada pela fonte é, em outras palavras, o futuro da empresa no mercado. Vale lembrar que a divisão de celulares da LG está no vermelho desde o segundo trimestre de 2015. Seu prejuízo operacional acumulado chegou a quase 5 trilhões de won (US$ 4,5 bilhões) no ano passado, ou seja, R$ 24,8 bilhões.

Via GizmoChina e Yonhap News

publicidade