Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Ao que tudo indica, o Twitter deu suas primeiras indicações de como fará para monetizar a rede social: o Spaces, plataforma de áudio a estilo Clubhouse, receberá espaço para pagar contribuições aos criadores de conteúdo. O recurso, chamado “Tip Jar”, é um pote de gorjetas digital que permitirá doações aos apresentadores das conversas ao vivo.

A caixinha de pagamentos digitais promete integração com apps de pagamento como Bandcamp, Patreon, Venmo e Cash. O recurso integrará outras formas de monetização da plataforma, como as lojas virtuais e os Super Follows, em que os usuários do Twitter têm acesso exclusivo à conteúdos de outros criadores pagando US$ 4,99 (R$ 27) por mês.

publicidade

O Twitter ainda não anunciou data específica para liberar as contribuições no Spaces. Todas as funções estão em fases de testes, disponíveis apenas para um grupo seleto de usuários. A estimativa é de que os novos recursos apareçam em algumas semanas.

Seguindo a trilha do dinheiro

As mudanças fazem parte da estratégia do Twitter de finalmente monetizar a plataforma – e até 2023 ter o dobro de seu faturamento. Ao atrair mais criadores de conteúdo, e seu respectivo público, a plataforma espera alcançar 315 milhões de usuários diários, a métrica mais importante da rede social.

O diretor de produto, Kayvon Beckpour, explicou que, ao contrário da rival de áudio, até agora o Twitter Spaces não tem sido pensado ou utilizado para grandes salas de conversa – embora tenha esse suporte. No momento, a plataforma de chat de voz só tem reunido dez pessoas, com as conversas girando ao entorno de assuntos de interesse. Resta ver como as contribuições se refletirão no uso do Twitter Spaces.

Via 9to5Mac e AdWeek

publicidade