AndroidNotíciasSamsung não deve mais fornecer telas flexíveis para a Huawei

Paulo Amaral1 semana atrás5 min

As restrições impostas pelo governo dos Estados Unidos à fabricante chinesa Huawei deverão impedir que o futuro celular dobrável da marca, o Mate X2, seja fabricado com telas flexíveis da Samsung. Segundo as informações mais recentes, o acordo de cavalheiros firmado entre as empresas foi desfeito justamente por medo de novas ações do Departamento de Comércio dos EUA. (Ou essa é versão mais aceita; veja mais abaixo.)

Apesar de terem conseguido um sinal verde do governo dos Estados Unidos para que os painéis OLED da Samsung Display pudessem ser cedidos a Huawei, as empresas resolveram dissolver o acordo. A justificativa é a de que o texto do Departamento do Comércio “é vago”, e poderia gerar futuras penalidades (e um prejuízo ainda maior) no futuro, caso o novo presidente, Joe Biden, resolva avançar com as sanções impostas por Donald Trump.

Tese alternativa

Os comentários nesta segunda-feira (15/02) apresentaram uma outra versão para a dissolução do acordo de cavalheiros entre Samsung e Huawei para as telas do celular dobrável da marca chinesa. Segundo os leakers, a verdadeira razão de a Huawei voltar atrás e resolver não usar mais as telas OLED da Samsung para equipar o Mate X2 teria três letras: BOE.

A fabricante de telas chinesa é a grande rival da Samsung no segmento, e seria a “jogada segura” da Huawei para não correr riscos. A empresa participa de um programa de incentivos do governo chinês, e um dos pontos desse programa é justamente dar preferência para empresas chinesas no desenvolvimento de seus produtos, como o dobrável Mate X2, previsto para chegar ao mercado na próxima segunda-feira (22/02).

O flagship, agora, aparentemente será lançado com telas flexíveis da BOE, e não mais da Samsung. As últimas informações sobre o flagship dão conta de que Huawei Mate X2 terá uma tela interna dobrável para dentro, com 8,01 polegadas, e uma segunda tela, invertida e dobrável para fora, de 6,45 polegadas. Yu Chengdong, CEO da Huawei, avisou que o lançamento reserva “algumas surpresas”, e que o Mate X2 “liderará a nova forma de smartphones no futuro”.

Via Sam Mobile e Pocket Now