DicasNotíciasO que telas flexíveis podem trazer para você

Letícia Rio Branco3 meses atrás6 min

A cada dia, a tecnologia mostra que está em constante evolução. E, sem dúvidas, os celulares com telas flexíveis se encaixam na lista de mudanças que vieram para ficar. Desde 2019, empresas como Samsung, Huawei e Motorola apresentaram seus modelos de telas flexíveis. E, hoje, a inovação tem se tornado tendência e até mesmo a Apple promete uma versão de celular flexível para o ano que vem.

Mas, afinal, o que há de especial nelas? Vale a pena correr para se atualizar?

Bom, mas você sabe qual o segredo está por trás das telas flexíveis?

Antes de sair procurando um modelo de tela flexível, que não é nada barato, por sinal, vamos a alguns itens essenciais para saber o que realmente esse tipo de tela pode fazer por você:

  • Todas as telas flexíveis são do tipo OLED, sigla para Organic Light Emitting Diode. Ou seja, é a tecnologia mais avançada para a fabricação de qualquer tipo de tela;
  • Um celular de tela flexível podem se tornar um tablet. Sua tela pode ter o dobro do tamanho, ou até mais, em caso de enroláveis. Isso oferece mais espaço para o usuário encontrar, com facilidade, ícones e aplicativos. E particularmente melhoram a experiência com jogos. É porque flexíveis fazem o papel de tablet que o Galaxy Note, o tablet-celular da Samsung, pode terminar extinto por conta dos flexíveis Z Fold 3.
  • Outros celulares de tela flexível, no lugar disso, são compactos. Existe um cabo de guerra entre a necessidade de ter uma tela satisfatoriamente grande e ter um celular ergonômico. De foram que você não tenha que lidar com um “celulão” na sua orelha. Tradicionalmente, um celular topo de linha é grande, e nem todo mundo gosta. Exemplos de celulares flexíveis que apostam no tamanho compacto são o  Z Flip e o Razr 2.
  • Outro ponto que vale ser lembrado é que as telas flexíveis proporcionam um melhor uso da câmera principal, que poderá ser utilizada na parte frontal, quanto na posterior. Ah, e isso sem se preocupar se o seu aparelho está ou não aberto.
  • E, claro, não poderíamos deixar de falar de que esse tipo de tecnologia passa longe das telas quebradas. Obviamente que os smartphones nossos de todo dia estão sujeitos a quedas, ocasionando nas já conhecidas telas rachadas. Quem nunca andou por aí, com seu smartphone quebrado, mas ainda funcionando? Portanto, por ter um material mais durável, a tela flexível não vai sucumbir com apenas uma queda.

Agora, resta esperar que os aparelhos com telas flexíveis se tornem comuns e com um preço mais acessível.