Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma luz no impasse entre a chinesa Huawei e os EUA. Após a obtenção de uma licença do Departamento de Comércio dos Estados Unidos nesta semana, a Samsung pode voltar a alguns dos painéis OLED da sua subsidiária Samsung Display para a Huawei.

No mês passado, a Samsung e a LG foram forçadas a interromper o fornecimento de telas para a Huawei devido sanções do governo americano. Os painéis da Samsung foram incluídos nas restrições, pois usam circuitos integrados de driver de vídeo feitos com tecnologia americana. O argumento por trás do veto é que a empresa chinesa poderia usar seus produtos para espionar outras nações.

publicidade

Apesar da licença, nem todos os produtos OLED da Samsung Display foram aprovados. Além disso, o texto do Departamento de Comércio é vago, e não deixa claro se a Huawei poderá mesmo comprar telas da Samsung. O motivo é que os Estados Unidos exigem que todas as empresas envolvidas na cadeia de fornecimento tenham uma licença do governo.

Huawei pode voltar a comprar telas da Samsung Display após licença do governo americano

A Huawei e a Samsung Display preferiram não comentar o assunto, que pode ser considerado uma pequena vitória da fabricante chinesa. Apesar disto, em breve certamente teremos novidades nessa verdadeira guerra comercial entre China e EUA.

Recentemente, a AMD e Intel também receberam a autorização especial do governo dos EUA para voltar a fornecer componentes para a Huawei.

publicidade

Huawei pode comprar telas: outras empresas na busca da aprovação

A Samsung Electronics, a SK Hynix (fabricante de chips de memória RAM) e a LG Display, também buscam aprovação. Enquanto isso, a Huawei pode adquirir painéis da BOE, uma fabricante de telas em ascensão na China, que certamente está comemorando os novos negócios.

Além disso, a Qualcomm também solicitou uma licença para comercializar seus produtos com a Huawei, mas ainda não a recebeu.

Via Android Authority e GSMarena.