Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Depois da invasão de apoiadores de Donald Trump ao Capitólio e do bloqueio das contas do presidente americano no Facebook, no Instagram e no Twitter, agora chegou a vez do YouTube se manifestar e anunciar que vai banir canais dos trumpistas. Ontem, um vídeo do presidente disseminando fake news e teorias da conspiração já tinha sido tirado do ar.

O YouTube usou sua conta no Twitter para anunciar que, a partir de hoje, quaisquer canais que postarem vídeos com falsas alegações de fraude eleitoral ou algo que vá contra as políticas da rede social, serão advertidos e, se persistirem, serão banidos para sempre.

Ainda segundo divulgou o perfil, no mês passado milhares de vídeos com fake news sobre política e sobre o resultado da eleição presidencial foram removidos – incluindo vários conteúdos que o Trump postou em seu canal.

publicidade
Banimento permanente no strike 3

O YouTube já estava cogitando colocar os disseminadores de notícias falsas na “geladeira” e, desde a atualização de sua política em dezembro, ficou determinado que os conteúdos que fossem contra as novas regras seriam removidos sem penalidade durante um período de carência, que terminaria no próximo 20 de janeiro, dia da posse presidencial.

“Os canais que recebem um aviso estão temporariamente suspensos de postagem ou transmissão ao vivo”, diz o Tweet do YouTube. Para aqueles que receberem três avisos em 90 dias, a empresa será mais dura e vai banir os canais permanentemente.

“Aplicamos nossas políticas e penalidades de forma consistente, independentemente de quem os carrega”, finaliza a postagem. As políticas de uso do YouTube podem ser encontradas na Central de Ajuda da página.

Via @YouTubeInsider

Foto freestoksorg / Pexels / CC