Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A principal fábrica de chips para o iPhone e para dispositivos Mac sofreu uma contaminação por gás, segundo relatório da própria Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC), uma das mais importantes fornecedoras da Apple. Apesar do acidente, a empresa afirma que o episódio não gerou um impacto relevante em sua produção.

Conhecida como Fab 18, a principal fábrica da TSMC é a instalação mais avançada da empresa, localizada no South Taiwan Science Park (STSP). A unidade produz os processadores mais recentes para os próximos iPhones (como o aguardado iPhone 13) e para computadores Mac (onde podemos incluir os chips Apple M2 e M1X, corações da próxima geração do MacBook Air e MacBook Pro.

publicidade
Gases suspeitos

A TSMC relatou que algumas de suas linhas de produção no STSP receberam certos gases de fornecedores suspeitos de estarem contaminados. Ao ser constatado esse problema na última quinta-feira (29/07), na mesma semana em que a Apple divulgou projeções de desaceleração devido à escassez de chips, os gases foram rapidamente substituídos por outros suprimentos de gás, segundo a empresa.

Tudo indica que a contaminação por gás afetou o processo de fabricação de chips de forma limitada, com os funcionários da TSMC rapidamente sendo acionados para controlar a situação. As informações são de que não houve um impacto mais drástico nas operações, ou seja, não há risco de alteração nos prazos de chegada do iPhone 13, aguardado para setembro e outubro.

Além disso, a TSMC disse que está realizando operações de acompanhamento rigorosas para garantir que não haverá problemas com a qualidade da produção, o que deve trazer um pouco de alívio para a Apple. No mês passado, a empresa de Taiwan se comprometeu a priorizar a parceira americana nesses tempos de crise de abastecimento.

Via Nikkei Asia e Tom’s Guide

publicidade