Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

No ano passado, a Apple retomou sua independência no quesito processadores, deixando os chips da Intel de lado para inserir o seu próprio M1. O SoC fez sucesso ao conseguir bons resultados no MacBook Air e outros produtos. Agora, a Apple já está planejando o sucessor que pode se chamar M2 e foi enviado para produção em massa.

A informação é do jornal Nikkei Asia, que teve contato com pessoas do ramo que não quiseram se identificar. No relato, foi apontado que a empresa reagendou o lançamento dos seus MacBooks e (Air, Mini e Pro) para o segundo semestre de 2021, período em que o M2 estará pronto para ser usado nos novos produtos da fabricante.

publicidade

Enquanto isso, também está preparando o processador que irá ser utilizado no seu próximo iPhone. Chamado de A15, o produto começou a ser fabricado em maio e será integrado ao iPhone 13, que deve ser lançado no final deste ano.

Detalhes do SoC

A estrutura do processador M2 será sistema-no-chip (ou SoC) assim como foi o M1. Isso significa que vai ter uma central de processamento, uma central gráfica e uma rede neural de aprendizado de máquina e arquitetura de memória, tudo unificado em um chip.

No lançamento do M1, a empresa anunciou que ele era capaz de entregar 2x mais velocidade de processamento de dados, 6x mais rapidez de processamento gráfico, performance de aprendizado de máquina 15x melhor e poderia consumir menos da bateria, fazendo ela durar 2x mais. Portanto, a perspectiva é que o sucessor entregue uma performance ainda melhor para os próximos produtos da Apple.

A produção do processador M2 está sob o comando da TSMC, fabricante de semicondutores e chips que é fornecedor da Apple. O SoC foi enviado para produção em meados de abril e deve levar no mínimo três meses para ficar pronto. Assim, a previsão de lançamento é para julho ou um pouco mais tarde, tendo em conta a crise de semicondutores e outros imprevistos que podem ocorrer.

publicidade

Via BGR e Mac Rumors