Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Facebook anunciou uma nova tecnologia que traz para o Oculus Quest 2 uma fusão entre realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA). A API experimental Passthrough (atravessar, em inglês) é apresentada como uma maneira de construir e testar apps que combinam o mundo real com o virtual e abre novas possibilidades para a realidade mista.

Por ora, a tecnologia está disponível apenas para os desenvolvedores testarem na versão mais recente (v31) do SDK. Com ela, podem ser criados cenários no Oculus Quest 2 com a exibição de uma imagem de realidade aumentada inserida em um espaço de realidade virtual. A empresa afirma que a proposta é ver sua tecnologia pronta ainda este ano para que os desenvolvedores apliquem o patch em seus softwares para dispositivos Oculus Quest 2.

publicidade

Segundo a Oculus, a API Passthrough foca em três áreas: produtividade, jogos e social. No primeiro caso, a tecnologia deverá permitir aos usuários colaborar com uma equipe remota de colegas de trabalho por meio de monitores virtuais. Ao mesmo tempo, os trabalhadores teriam como acessar o teclado físico de seus dispositivos.

Na parte de jogos, a empresa cita a combinação da emoção de um mundo virtual com o conforto e a familiaridade do mundo real. Por exemplo, inserindo zumbis na sala de estar. Já com relação à parte social, esta fusão de realidades no Oculus Quest 2 possibilita que os usuários se envolvam em seu conteúdo virtual ao mesmo tempo em que interagem com pessoas e animais de estimação presentes na mesma sala.

Como funciona

Entre as atividades que a Oculus deseja tornar possível com a tecnologia, há desenhos de imagens 3D com o dedo, aplicação de estilos e tonalidades para alterar a iluminação e o esquema de cores do ambiente real e renderização de imagens de passagem em seu ambiente. Um exemplo é visto no post de Andrew “Boz” Bosworth, vice-presidente de realidade virtual e aumentada do Facebook.

O headset Oculus Quest 2 pode exibir o cenário ao redor do usuário por meio de suas câmeras. Então, a tecnologia Passthrough pode “sobrepor” imagens virtuais ao feed da câmera, dando a ilusão de que estão sendo projetadas no espaço real. As referidas imagens virtuais podem ser um monitor exibindo um vídeo, um modelo 3D para interação com o usuário ou mesmo alvos virtuais projetados para atirar, por exemplo.

É possível visualizar cenários diversos de uso dessa tecnologia de mistura de realidades dos Oculus Quest 2. Por exemplo, na área educacional, com modelos 3D de paisagens, cidades e objetos sendo acessíveis para interação na aprendizagem, e até mesmo em circunstâncias simples de reunião entre amigos vendo um mesmo filme ou programa de TV exibido por um projetor inserido no ambiente pelo Passthrough.

Via TechRadar