Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Epic Games pode ter revelado detalhes de uma relação entre a concorrência da Apple e Google para fortalecer o duopólio dos sistemas Android e iOS no mercado de smartphones. De acordo com a empresa – que processa as gigantes da tecnologia pelo banimento do Fortnite da App Store e pela retenção de 30% dos lucros em transações do game na Google Play –, o motivo do Google não investir ainda mais no desenvolvimento de novos recursos do Android estaria relacionado com o lucro resultado pelos usuários que utilizam o seu mecanismo de buscas no iPhone.

A alegação, obtida com o vazamento de documentos do processo Epic Games versus Google, toma como base o fato de que o Google paga anualmente entre US$ 8 a US$ 12 bilhões (R$ 62 bilhões) para a Apple permitir a instalação da barra de pesquisas do Google no iOS. Apesar da alta quantia, o investimento traz um retorno ainda maior para o Google, uma vez que 99% dos smartphones do planeta utilizam o seu serviço e, consequentemente, visualizam os seus anúncios.

publicidade

De acordo com a Epic Games, os objetivos empresariais do Google e da Apple não fazem delas concorrentes, tendo em vista que uma lucra com anúncios e a outra com a venda de aparelhos. Além disso, a falsa concorrência entre Android e iOS impossibilita que outras marcas se fortaleçam no mercado, além de resultar em práticas anticompetitivas que fazem com que desenvolvedores de aplicativos como ela sejam submetidos às vontades das plataformas. Caso a denúncia seja acatada pela corte, as alegações podem contribuir para ganho de causa para a desenvolvedora de games.

Google nega as acusações

Em nota, o Google negou quaisquer práticas que impeçam o crescimento ou a concorrência de outras empresas. A empresa declarou: “o ecossistema aberto do Android permite que os desenvolvedores distribuam aplicativos por meio de várias lojas de apps. Para os desenvolvedores de jogos que optam por usar a Play Store, temos políticas consistentes que são justas para os desenvolvedores e mantêm a loja segura para os usuários. Embora o Fortnite continue disponível no Android, não podemos mais disponibilizá-lo no Play porque ele viola nossas políticas. Continuaremos nos defendendo contra essas reivindicações sem mérito.”

Via Phone Arena

Imagem: 400tmax/iStock Photos

publicidade