Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Após lançar uma nova série de produtos pagos, como Spaces e Twitter Blue, a rede social está atualizando seus termos de serviço, inclusive no Brasil. As mudanças servem para resguardar a plataforma juridicamente, e entram em vigor em agosto.

Os usuários estão sendo avisados sobre a atualização via pop-up ao abrirem o aplicativo ou site do serviço. Além de mencionar o Twitter Blue a versão paga da plataforma, a política atualizada no Brasil cita as informações coletadas nos Spaces, a versão que paga a produtores de conteúdo. Além de fornecer maiores detalhes sobre como se dará o processamento de pagamentos de funcionalidades premium, que poderão utilizar plataformas de pagamento externas (como Play Store e App Store).

publicidade

Sobre o Twitter Blue, o documento aqui no Brasil é enfático ao mencionar que o recurso está disponível, por enquanto, exclusivamente no Canadá e Austrália. Mas já fornece informações completas sobre a impossibilidade de reembolsos, renovação automática, formas de cancelamento, suporte especializado, e outros termos adicionais aplicáveis ao serviço.

Outras novidades

Para além do Twitter Blue, a rede explicita que alterou a forma como vídeos podem ser reproduzidos automaticamente na plataforma no Brasil. Dessa forma, quando o usuário cruza com um anúncio neste formato, a plataforma poderá repassar alguns dados a estes parceiros. A companhia cita que é possível desativar a reprodução automática a fim de evitar isto.

As novas políticas do serviço entram em vigor em 19 de agosto. Vale lembrar, no mesmo mês a rede social encerra os Fleets, para focar no maior desenvolvimento dos Spaces. Recentemente o Twitter atualizou também suas normas de transparência contra fake news, e aumentou os controles de privacidade do usuário — que agora pode definir quem responde ou não uma publicação a qualquer momento.

Imagem: Unsplash/Joshua Hoehne

publicidade