Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Anunciado há alguns meses pelo próprio CEO da Xiaomi, Lei Jun, o Mi Mix 4 é o flagship da marca que deve dar as caras no mercado em algum momento do 2º semestre. Virá provavelmente com algo que os concorrentes não terão: suporte a carregamento ultrarrápido de 120W. Foi o registrado nesta quarta-feira (21/07) no site da 3C, agência reguladora da China, que tem funções similares às da Anatel no Brasil.

De acordo com as informações mais recentes, a bateria do Mi Mix 4 será de 5000 mAh, que também terá suporte a carregamentos menos poderosos, de 15W, 27W e 66W. O novo documento não mencionou o suposto carregamento wireless de 80W, como foi apontado anteriormente pelo pessoal do site My Drivers.

publicidade

O carregamento ultrarrápido de 120W dará ao Mi Mix 4, também trabalhado sob o codinome Odin (pai do Thor, Deus do Trovão), fará com que a bateria de 5000 mAh do flagship saia do zero absoluto aos 100% entre 40 e 45 minutos. Nada mal para quem é heavy user e não aguenta ficar muito tempo sem usar o smartphone, né?

Câmera sob o display

Outro ponto abordado pela certificação no site 3C nesta quarta-feira foi em relação ao conjunto óptico do flagship. Segundo o site da agência reguladora, além de contar com o carregamento ultrarrápido de 120W, o Mi Mix 4terá como atração uma câmera sob o display. Isso já foi comentado em meados de junho, mas acabou caindo no esquecimento e, agora, voltou à tona.

Os novos relatórios apontaram ainda que ele também deve ter câmeras traseiras com configurações elevadas, uma tela 1080p, com alta taxa de atualização, um processador Snapdragon 888 Plus sob o capô e, de quebra, sair rodando o sistema operacional MIUI 13 fora da caixa. O preço do futuro flagship, aliás, também já foi cogitado. E é salgado. Segundo o vazamento mais recente, ele será mais alto do que o do Mi 11 Ultra. Para quem não se lembra, ele foi lançado por 69.999 rúpias na Índia (equivalente a R$ 4.916, na conversão direta pela cotação de hoje, 21 de julho).

Via Gizmo China

publicidade