Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

No encalço do Samsung Galaxy S21 Ultra, a Apple quer adotar o Wi-Fi 6E como a principal especificação para redes sem fio no iPhone 13. O recém-apresentado padrão deve se tornar comum a todos os celulares iOS e Android em 2022.

Embora seja quase idêntico ao Wi-Fi 6, disponível desde o iPhone 11, o padrão 6E — a letra corresponde a “estendido” — possui um ganho na adição de frequências, oferecendo três bandas (2,4, 5 e 6 GHz) e garantindo conexão mais rápida e com melhor alcance. Os avanços na conectividade surgem a partir da crescente demanda para realidade aumentada/virtual e transmissão de vídeo em 8K e refletem a transição na tecnologia móvel do 4G para 5G. O Wi-Fi 6E também apresenta 14 novos canais de 80 MHz e sete de 160 MHz para a conexão, o que evita quedas de latência.

publicidade

Por enquanto, o único celular com o padrão Wi-Fi 6E no mercado é a variante Ultra da linha Samsung Galaxy S21. No Brasil, a Anatel aprovou os requisitos para o uso do novo padrão, mas ainda não há previsão de implementação da tecnologia no país.

Tecnologia põe fabricantes de semicondutores em compasso de espera

A demanda pelo Wi-Fi 6E no iPhone 13 deve aquecer o mercado de fabricantes de semicondutores no segundo semestre deste ano. Segundo informações do DigiTimes Asia, Qualcomm, Broadcom e Mediatek já comercializam a produção de chips com núcleo compatível com o novo padrão, assim como fabricantes de semicondutores de arsenieto de gálio (material que permite transmissão de dados com maior velocidade) em Taiwan conjecturam aumento de receita nos próximos meses.

A Apple, por sua vez, também parece otimista. A empresa americana antecipou a produção de chips A15 para o novo telefone e planeja garantir um estoque de 90 milhões de unidades. Com câmeras maiores e baterias mais robustas, o novo iPhone 13 deve chegar ao mercado em setembro. A variante Pro terá scanner LiDAR e painéis de LTPO de alta taxa de atualização adaptativa.

Via 9to5Mac

publicidade

Imagem: Simon Hrozian/Unsplash/CC