Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Apple atingiu seu maior valor da história após sua ação obter alta de 1,80% na Bolsa de Nova York (a maior do índice Dow Jones) nesta quarta-feira (07/07) e encerrar em US$ 144,57. Agora, a empresa fundada por Steve Jobs vale US$ 2,4 trilhões (que seriam em torno de R$ 12,7 trilhões, só para termos uma ideia do que significa isso em nossa moeda hoje) e é a maior empresa de todo o planeta.

Vale lembrar que, após cinco anos longe do primeiro lugar nesse pódio, a Apple tinha retomado o post em janeiro desse ano, após ver o valor da sua marca aumentar em 87% em 2020. Em agosto de 2018, a Apple se tornou a primeira empresa de capital aberto a atingir a marca de avaliação de US$ 1 trilhão. Pouco mais de um ano depois, a Apple dobrou essa marca, sendo avaliada em US$ 2 trilhões. Além da Apple, a única outra empresa norte-americana vale mais de US$ 2 tri atualmente é a velha rival Microsoft. A Amazon, a Alphabet (Google) e o Facebook ultrapassaram US$ 1 tri em 2018, 2020 e 2021, mas não chegaram aos US$ 2 tri ainda.

publicidade

Em um ranking atual sobre o top 10 das empresas mais valiosas do mundo, sete são americanas, com apenas outra um pouco mais distante do setor de tecnologias, a Berkshire Hathaway (companhia proprietária por uma vasta gama de empresas, incluindo ferrovias, produção de doces, vendas de jóias, jornais, fabricação de uniformes e até de serviços públicos de gás e energia elétrica).

Tendência da Apple é continuar crescendo

O papel da Apple acumulou sete dias consecutivos de valorização, a mais longa sequência da empresa, subindo mais de 8% no período e mais de 13% no último mês. O preço de fechamento das ações da Apple neste recorde de agora superou a alta anterior estabelecida em janeiro de 2021. Ainda assim, está um pouco abaixo do recorde intradiário de US$ 145,09, que também foi estabelecido em janeiro. As ações da Apple subiram cerca de 9% este ano, abaixo das de outras empresas de tecnologia. O índice S&P 500, do qual a Apple é o maior contribuinte, ganhou 16%.

O novo recorde surge em meio ao otimismo sobre as perspectivas de crescimento da Apple e às expectativas de que as vendas do iPhone possam continuar a subir nos próximos seis meses. Em maio, a analista Katy Huberty previu que a Apple poderia registrar um trimestre de junho melhor do que o esperado. O período é normalmente o mais lento da Apple, mas Huberty acredita que a empresa pode superar as expectativas de Wall Street. A Maçã divulgará seus ganhos fiscais do terceiro trimestre no dia 27 de julho.

De acordo com especialistas, muito dinheiro está sendo investido no setor de tecnologia. Gary Kaltbaum, um consultor frequentemente convidado para opinar sobre o mercado financeiro na Fox News, afirma que os grandes fluxos de valor “estão indo agora para Amazon, Apple, Google, Facebook, Microsoft e outros” e que assim deve continuar “pelo menos em ganhos que estão a cerca de três semanas de distância”.

publicidade
Motivos do sucesso

Alguns analistas também dizem que, além do sucesso com outros produtos e serviços, a Apple está no início de um superciclo do iPhone, com muitos usuários ativos prontos para atualizar para um novo modelo. Nos próximos anos, à medida que a conectividade 5G se expande e fica melhor, muitos usuários do iPhone vão querer ter o modelo mais rápido que puderem.

Via Apple Insider

Imagem: Armand Valendez/Pexels/CC