Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Foi certificado na China o novo Realme RMX3366, que pelo visual, lembra muito a linha Oppo Reno 5, apesar de ter algumas diferenças sutis. O novo smartphone teve suas especificações de hardware reveladas, incluindo o processador Snapdragon 778G e uma bateria dupla com 2200 mAh em cada célula, totalizando 4400 mAh. Trata-se de uma capacidade normal para um intermediário, mas se for um flagship, ela poderia ser maior.

O segmento onde o celular se encaixará ainda é um mistério, mas pelo chip e pelo tamanho da bateria, ele deve ser um intermediário avançado. Uma possibilidade é que ele seja o Realme X9 Pro, mas isso não está confirmado.

publicidade
Motivo da bateria de duas células pode ser carregamento de 65W

Imagem do novo smartphone da Realme

Uma bateria de duas células não é nenhuma novidade, e sua inclusão dá a entender que ele terá carregamento rápido, possivelmente 65W. Esta é uma característica bem presente em smartphones dobráveis, já que o design destes exige maior criatividade e adaptação para aproveitamento do espaço interno disponível. Alguns smartphones gamer (como o ROG Phone 5, que tem carregamento de 65W) e mesmo celulares mais tradicionais também adotam este modelo.

Realme X9 Pro ou Quicksilver?

Voltando ao tema do segmento do novo smartphone, vale lembrar que tão logo a Qualcomm anunciou o Snapdragon 778G, a Realme foi uma das primeiras a anunciar que teria aparelhos com o processador. A empresa também anunciou um teaser do chamado “Quicksilver”, sem dar maiores detalhes. Seria esse o modelo em questão? Como os novos dados não chegam pela boca da fabricante, é difícil saber de qual tipo de produto estamos falando.

Imagem do novo smartphone da Realme

publicidade
Outros detalhes

O TENAA, órgão de certificação da China, revela também que o novo celular da Realme roda Android 11 de fábrica, tem 6,55 polegadas de tela OLED, e pelas imagens seu painel é levemente curvado. As imagens mostram uma caixa de lentes saltada na traseira. É provável que o sensor biométrico fique sob a tela.

Vale lembrar, a Realme já traz alguns smartphones intermediários para o Brasil, incluindo modelo com conectividade 5G. Há um modelo de entrada homologado na Anatel, aguardando. Enquanto a Xiaomi já avançou e passou a oferecer tops de linha no país, no momento a estratégia desta outra chinesa parece ser mais contida.

Via GSM Arena