Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Jack Dorsey, o CEO do Twitter, não esconde que 2021 será o ano para fazer dinheiro a todo custo, tanto para a própria rede social quanto para os seus usuários, que nos Estados Unidos já podem receber doações (ou gorjetas) diretamente em seus perfis, por exemplo. Além disso, a empresa apresentou recentemente muitas soluções voltadas para monetização, como a revelação do Super Follow, os Spaces pagos, e futuramente o Twitter Blue. Agora, a companhia anunciou o começo de testes de anúncios nos Fleets.

A mudança faz todo o sentido, afinal, por que copiar apenas a função de Stories, e não sua estruturação de publicidade, como já no recurso do rival Facebook e outros semelhantes de outras redes sociais? Assim, a partir de hoje (01/06) usuários nos Estados Unidos poderão começar a ver anúncios entre os Fleets, um recurso que foi liberado para todos os usuários no final do ano passado.

publicidade

Em um primeiro momento, nas palavras da rede social, o recurso não estará disponível para todos. Aliás, foram selecionadas dez empresas para essa etapa de testes, incluindo empresas de tecnologia, varejo, alimentação e outros segmentos. Assim como no Instagram, a publicidade pode vir acompanhada de um “call to action”. Ou seja, um botão — ou gesto de arrastar — para o usuário ser redirecionado a um site ou aplicativo de terceiros.

Twitter testa anúncios nos Fleets

Frequência de anúncios nos Fleets não foi revelada pelo Twitter

O Twitter não revela o ritmo no qual os anúncios aparecerão nos Fleets. A companhia diz estar testando formatos e estratégias, ainda. Ou seja, o usuário que visualizar publicidade a um ritmo incômodo hoje, poderá não ter essa experiência no futuro, com a função amplamente disseminada. Assim como é possível que o ritmo atual de exibição de ads seja bem espaçado agora, e no futuro fique bem mais enxuto.

As empresas poderão apostar em imagens estáticas ou ainda em vídeos de até 30 segundos. No Instagram e TikTok é possível pular a publicidade como se ela fosse um conteúdo qualquer, e parece que no microblog também. Vale lembrar, a rede social aparentemente está trabalhando para reduzir o potencial de desinformação de tweets, com possíveis alertas envolvendo contexto ou falsas simetrias.

publicidade

Via Tech Crunch