Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

A Apple registrou uma patente que pode dar ao usuário a possibilidade de acessar funções de um smartwatch assoprando nele. Esquisita ou até bizarra, a funcionalidade pode ser vista como útil para quem possui um smartwach da marca (Apple Watch), e vive com as duas mãos ocupadas. Registrada por Wang Jiang, de San Jose, na Califórnia, junto ao Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO), a patente é chamada “Blow Event Detection and Mode Switching with an Electronic Device” (Detector de Vento e Modo de troca em um dispositivo eletrônico).

A ideia, de acordo com responsável pela patente, é que o usuário consiga acessar as funções em um Apple Watch ou até em um iPhone simplesmente assoprando nele. Parte do texto de registro da patente da Apple justifica a possível criação do recurso alegando que “a utilização de um smartwatch requer duas mãos, mas há casos em que o usuário não consegue usar sua mão livre, algo que poderia ser solucionado com a possibilidade de acionar recursos assoprando nele”.

publicidade

“Apagando velinhas”

E como funcionaria o dispositivo registrada na “incomum” (para não dizer bizarra) patente da Apple? A explicação está em outra parte do texto localizado no USPTO. “O método para operar um dispositivo eletrônico incluiria um alojamento, um conjunto de detecção de sopro posicionado pelo menos parcialmente dentro deste alojamento e um processador. Ele é fornecido para fazer a detecção de um evento de sopro no alojamento, com o conjunto de detecção de sopro e automaticamente desencadeando um novo modo de controle do processador com base na detecção”.

Imagem mostra como seria a patente da Apple para usuário ter acesso às funções do smartwatch assoprando nele

Reprodução/USPTO

O texto, confuso, também deixou claro (ou tentou, pelo menos) que o smartwatch ou o iPhone do usuário não ficariam enlouquecidos caso uma ventania aparecesse de repente e rajadas de vento ficassem assoprando sem parar no dispositivo Apple. De acordo com a Maçã, “o mecanismo de detecção só entraria em ação quando o dispositivo detectasse um movimento de Raise to Wake”, ou seja, se o usuário levantasse o braço para assoprar diretamente nele.

A mais nova patente vazada é uma entre as muitas que recentemente foram registradas em relação aos mais diversos dispositivos da Apple, não apenas para o smartwatch. Muitas delas dizem respeito também ao futuro Apple Glass, os óculos de realidade virtual e aumentada que estão sendo trabalhados pela marca. A verdadeira questão é: o que sairá do papel e o que não passará de um sonho maluco? É esperar para ver.

Via BGR

publicidade

Imagem: Pexels/Pixabay/CC